PUBLICIDADE
Topo

Santos

Presidente do Santos: "Árbitro é um trapalhão e o VAR não serve para nada"

Orlando Rollo concede entrevista coletiva na Vila Belmiro - Ivan Storti/Santos FC
Orlando Rollo concede entrevista coletiva na Vila Belmiro Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

09/12/2020 22h54

O presidente Orlando Rollo reclamou da arbitragem muito após o empate do Santos por 1 a 1 com o Grêmio na noite de hoje (9), na Arena Grêmio, pelas quartas de final da Copa Libertadores. O Tricolor teve um pênalti marcado pelo VAR já depois dos 50 minutos do segundo tempo.

No lance, Ferreirinha cruzou a bola bateu no volante Vinicius Balieiro. A arbitragem interpretou como mão e marcou pênalti para o Grêmio, convertido por Diego Souza já aos 56 minutos minutos da segunda etapa.

"Resultado foi excelente, 1 a 1 na casa do adversário. Mas as circunstâncias tornam o resultado ruim. Arbitragem tenebrosa, péssima, ruim. Não digo nem que foi tendenciosa, é ruim mesmo. Árbitro é um trapalhão. Teve problemas anteriores. Vamos reclamar na CBF, Conmebol. A gente é chato nessas reclamações. A gente reclama mesmo. Vamos pessoalmente. Peço apoio do presidente da CBF para isso não voltar a acontecer. VAR está acabando com o futebol. Torcedor não aguenta mais esperar cinco, 10, 15 minutos numa decisão. VAR perdeu sentido. Era para acabar com a polêmica, com lances claros e cristalinos, mas não é isso que acontece. Hoje é interpretação, cria problemas. Sou favorável ao fim do VAR. Serve para nada. Santos não vai deixar quieto. Vamos interpelar mais uma vez", disse o presidente do Santos nos canais oficiais do clube após a partida.

O técnico Cuca também lamentou a marcação do pênalti que classificou como inconclusivo. Já o atacante Kaio Jorge foi mais incisivo ao dizer que "meteram a mão" no Santos.

Com o resultado, o Santos joga pelo empate por a 0 a 0 na Vila Belmiro, mas qualquer igualdade com placar acima de 2 a 2 dá a classificação ao Grêmio, já que a competição continental possui a regra do gol qualificado fora de casa.

Santos