PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Felipão sai em defesa de gestor da Toca II após denúncia de ex-dirigente

Benecy Queiroz, gestor da Toca II, foi citado por ex-dirigente em suposto caso de desvios de material esportivo no clube - Gustavo Aleixo/Divulgação/Cruzeiro
Benecy Queiroz, gestor da Toca II, foi citado por ex-dirigente em suposto caso de desvios de material esportivo no clube Imagem: Gustavo Aleixo/Divulgação/Cruzeiro

Do UOL, em Belo Horizonte

03/12/2020 00h48

Classificação e Jogos

Os bastidores do Cruzeiro estão inflamados novamente e a confusão do momento diz respeito a uma denúncia feita pelo ex-superintendente do clube, o também deputado estadual Léo Portela (PL-MG), que afirmou ocorrer desvio de materiais esportivos no departamento de futebol celeste. A acusação foi feita em entrevista ao canal Somos Gigantes, no Youtube, e coordenado por torcedores celestes.

Portela, que abriu uma guerra particular com o presidente Sérgio Santos Rodrigues, citou o nome de Benecy Queiroz, atual gestor da Toca II — centro de treinamento do Cruzeiro — dizendo que o profissional teria permitido que tudo acontecesse, no caso os desvios, sem que medidas necessárias fossem tomadas.

Benecy Queiroz se pronunciou ao UOL Esporte e disse que o departamento jurídico do Cruzeiro tratará o caso. E logo após a vitória da Raposa no clássico com o América-MG, por 2 a 1, no Independência, pela 25ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o técnico Felipão saiu em defesa do antigo funcionário do clube.

"Esse jogo de hoje foi importante para nós porque algumas coisas aconteceram no nosso âmbito dentro do Cruzeiro. Queríamos oferecer essa vitória de hoje ao Benecy Queiroz, que é uma lenda, uma pessoa maravilhosa dentro do Cruzeiro. Algumas pessoas parecem que se esqueceram que o Benecy Queiroz tem 50 anos de Cruzeiro e representa o Cruzeiro. É o nosso representante. A vitória de hoje é para ele", disse o treinador, que foi contestado por alguns torcedores na rede social após seu pronunciamento.

O Cruzeiro emitou nota oficial no fim da tarde de ontem (2) para tratar do assunto.

O Cruzeiro Esporte Clube, através de sua diretoria executiva, confirma que, no mês de junho, recebeu uma denúncia sobre um suposto esquema de desvio e venda de materiais esportivos partindo de dentro do Clube. Então, foi instaurada uma investigação interna, que durou até o mês de julho, para averiguação. A investigação contou com a colaboração do Sr. Léo Portela, ex-Superintendente de Relações Institucionais, que foi o responsável por levar a denúncia à diretoria.

No entanto, após todas as análises feitas, não foram encontradas provas robustas que comprovassem tal prática.

Mesmo sem provas que atestassem irregularidades, a diretoria tomou medidas internas para aprimorar a segurança e o fluxo de solicitação, liberação e utilização de materiais esportivos para todos os departamentos.

O Clube, inclusive, é parte interessada na divulgação de provas por parte do Sr. Léo Portela, já que, como associado, ele tem o direito e o dever de levar aos órgãos competentes os documentos que ele acredita configurarem práticas irregulares e/ou criminosas, que lesem a instituição.

O Cruzeiro também reitera que a saída do Sr. Milton Matos, que serviu o Clube por muitos anos com muito profissionalismo e dedicação no departamento de segurança, se deu apenas por um final de ciclo profissional, não tendo absolutamente qualquer relação com a situação relatada pelo Sr. Léo Portela. Tanto que o ex-colaborador Milton Matos ainda mantém contato cordial com diversos profissionais do Clube, inclusive da diretoria, no dia a dia.

Cruzeiro