PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Conselho do Flamengo recebe denúncia e vai avaliar investigação contra Braz

Marcos Braz, vice de Futebol do Flamengo, em entrevista coletiva - Alexandre Vidal / Flamengo
Marcos Braz, vice de Futebol do Flamengo, em entrevista coletiva Imagem: Alexandre Vidal / Flamengo

Alexandre Araújo e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

30/11/2020 14h51

Solicitado pelo conselheiro José Carlos Isidro Pereira, o Peruano, o pedido de abertura de comissão de inquérito para investigar suposto uso do clube na candidatura a vereador de Marcos Braz, vice-presidente de futebol, caminhou no Flamengo.

Hoje (30), Antonio Alcides Pinheiro, presidente do Conselho Deliberativo do Fla, encaminhou o pedido a Bernardo Amaral, responsável pelo Conselho de Administração do clube. Caberá a Amaral definir se há elementos para a abertura de um processo.

Braz é acusado de "uso das cores rubro-negras" na campanha, "uso de dizeres que remetem ao Flamengo" e "uso de funcionários que teriam pedido votos nas dependências do clube".

Marcos Braz, vice de futebol do Flamengo, concorreu a cargo de vereador - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Recentemente, o grupo "Flamengo da Gente" propôs uma emenda ao estatuto que pede "o afastamento temporário de qualquer membro de poder que deseje ser candidato a cargo público eletivo".

Veja o documento na íntegra:

"Ilmo Sr Presidente do Clube de Regatas do Flamengo, Luiz Rodolfo Landim Machado,

Ilmo Sr Presidente do Conselho Deliberativo do Clube de Regatas do Flamengo, Dr. Antonio Alcides Pinheiro da Silva Freire

Prezados,
Eu, José Carlos Isidro Pereira, sócio-proprietário, conselheiro, candidato à Presidência em 2018, venho pedir uma investigação detalhada através de uma Comissão de Inquérito, na forma do Art. 59 Do Estatuto Social do Clube de Regatas do Flamengo.

Venho observando com preocupação a utilização da máquina do Clube pelo Sr. Vice-Presidente Marcos Braz, na sua campanha à Vereador do Estado do Rio de Janeiro, da seguinte forma:

-uso das cores rubro-negras
-uso de dizeres que remetem ao Flamengo ("no Rio, não em outro igual", "gelo no sangue")
-uso de funcionários do Flamengo, pedindo voto para ele nas dependências do Clube.

Lembrando que o ex- Deputado Federal Dr Júlio Lopes também usou as dependências do Clube, ao fazer uma feijoada alguns anos atrás, para promover a campanha dele, e foi punido.

Portanto, baseado no Art. 50, parágrafo único, reitero a formação de uma Comissão Interna, pois o Sr Marcos Braz usou e envolveu ''o nome do Flamengo em campanha (...), estranha aos objetivos do Clube".

Aguardando a sua resposta,
Saudações Rubro Negras

Rio de Janeiro, 30 de Novembro de 2020
José Carlos Isidro Pereira
"

Flamengo