PUBLICIDADE
Topo

Inglês - 2020/2021

Arsenal e Leeds denunciam racismo e homofobia contra seus atletas após jogo

Nicolas Pepe, do Arsenal, após ser expulso de campo na partida contra o Leeds, pelo Campeonato Inglês - MOLLY DARLINGTON/Pool via REUTERS
Nicolas Pepe, do Arsenal, após ser expulso de campo na partida contra o Leeds, pelo Campeonato Inglês Imagem: MOLLY DARLINGTON/Pool via REUTERS

Do UOL, em São Paulo*

23/11/2020 12h05Atualizada em 23/11/2020 13h04

Classificação e Jogos

Os clubes do Campeonato Inglês Arsenal e Leeds United denunciaram ataques racistas e homofóbicos contra os seus respectivos jogadores Nicolas Pepe e Ezgjan Alioski. As ofensas aconteceram nas redes sociais após a partida de ontem pela competição nacional.

Pepe recebeu inúmeras críticas dos torcedores do Arsenal por ter sido expulso da partida. Internautas racistas se aproveitaram da situação para desferirem dezenas de ofensas preconceituosas contra ele.

Alioski também sofreu uma série de ataques após sua atuação no jogo, em especial, ofensas homofóbicas por causa do seu cabelo.

Tanto o Arsenal quanto o Leeds divulgaram notas de repúdio e disseram estar colaborando com a polícia inglesa para a identificação dos criminosos.

Condenamos totalmente o abuso vil dirigido a Nicolas Pepe e Ezgjan Alioski nas redes sociais após o nosso jogo contra o Leeds United. Isso é totalmente inaceitável e estaremos trabalhando com a polícia e as autoridades para fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para localizar e processar os culpados.
Arsenal

O vil abuso dirigido a Ezgjan Alioski e Nicolas Pepe nas redes sociais após o jogo de ontem da Premier League contra o Arsenal não será tolerado pelo Leeds United. Trabalharemos em estreita colaboração com a polícia e as autoridades do futebol para garantir que os responsáveis sejam identificados e punidos.
Leeds United

O jogo

Leeds e Arsenal ficaram no empate sem gols no jogo de ontem pela nona rodada do Campeonato Inglês. Apesar do desperdício de oportunidades, o destaque foi a expulsão do atacante Nicolas Pepe, dos Gunners. Aos seis minutos do segundo tempo, o marfinense deu uma cabeçada no adversário. O VAR chamou e o juiz aplicou o cartão vermelho.

Antes da partida acabar, a equipe de Bielsa colocou algumas bolas na trave, mas não conseguiu abrir o placar. Nos acréscimos, Raphinha teve a oportunidade, mas também parou na trave. Leno também foi destaque.

A torcida do Arsenal, por outro lado, fica na bronca com o VAR. Aubameyang chutou, a bola bateu na perna do zagueiro e subiu para o braço. O árbitro de vídeo reviu o lance e não marcou nada. O lance foi polêmico.

O brasileiro Willian foi substituído no intervalo para a entrada de Reiss Nelson. Em boa fase na chegada ao Arsenal, o camisa 12 está caindo de desempenho.

*Com informações da Lancepress