PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Ceni estreia no Brasileiro em cenário similar ao da chegada de Jesus no Fla

Rogério Ceni no CT do Flamengo. Técnico estreia pelo clube no Brasileiro - Alexandre Vidal/Divulgação
Rogério Ceni no CT do Flamengo. Técnico estreia pelo clube no Brasileiro Imagem: Alexandre Vidal/Divulgação

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

14/11/2020 04h00

Classificação e Jogos

Rogério Ceni chegou ao Flamengo prometendo reeditar as características da equipe deixada por Jorge Jesus, mas não apenas as ideias de jogo aproximam o brasileiro do português.

Tal qual o Mister, o novo comandante do Fla estreou em partida válida pelas quartas de final da Copa do Brasil. Porém, Jesus empatou por 1 a 1 contra o Athletico-PR, enquanto Ceni não teve razão alguma para festejar após a derrota por 2 a 1 para o São Paulo.

Dias após debutar em Curitiba, Jesus estrearia pelo Brasileiro. O rival? O Goiás. Coube ao novo treinador iniciar a caminhada pelo Brasileiro justo por um time da capital goiana. Hoje (14), o Fla encara o Atlético-GO, às 21h30, no Maracanã, de olho na ponta da tabela e com aquele jogo diante do Esmeraldino como inspiração.

Aquela partida não valeu taça, mas foi o primeiro grande cartão de visitas do ex-treinador rubro-negro. Em tarde iluminada de Arrascaeta, autor de três gols, a equipe do Flamengo fez a sua primeira grande exibição em 2019 — vitória por 6 a 1. O tempo do atual comandante foi mais curto para a preparação da equipe, mas a busca incessante pela bola e a fome por gols prometem ser uma marca deste novo Fla, assim como o time do ano passado deixou claro naquele 14 de julho.

"Usamos [contra o São Paulo] a memória que eles tinham do passado recente e o modelo de jogo que eu trabalhava no meu clube anterior. É o jeito que eles mais gostam de jogar e, com mais peças, nós podemos fazer mais. Temos três jogadores de frente, é difícil escolher dois. Temos Maia, Arão e Gerson, é difícil escolher dois para jogar. Voltamos à metodologia que eu vi que foi sucesso no Flamengo e foi no meu último trabalho, de três anos", disse Ceni.

Em seus primeiros dias no Ninho do Urubu, Rogério tem deixado uma impressão para lá de positiva entre jogadores e diretoria. Com treinos intensos e repertório variado, o ex-goleiro ganhou um voto de confiança dos atletas e a crença de que o bom futebol voltará a estar em alta no Rubro-Negro.

Além de retomar o caminho das vitórias na competição, o duelo contra o Dragão vale como um ensaio para a decisão na Copa do Brasil. Após sentir câimbras no jogo de ida, Diego Alves não preocupa. Dar mais quilometragem para jogadores como Arrascaeta e Gabigol, que vêm de um período mais longo de inatividade, também está nos planos do comandante, que ainda não conta com Rodrigo Caio.

"A torcida pode esperar a mesma dedicação e vontade de vencer. Eu sou grato a todo apoio que foi dado na minha chegada. Eu gostaria de retribuir o carinho da torcida com vitória. Sei que é importante para eles. Pelo investimento que foi feito e pelos títulos recentes", acrescentou o treinador.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO x ATLÉTICO-GO
Competição: Campeonato Brasileiro, 21ª rodada
Data e hora: 14/11/2020 (sábado), às 21h30
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Rafael Traci (Fifa/SC)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

FLAMENGO: Diego Alves; Matheuzinho, Thuler (Noga), Natan e Renê (Ramon); Arão, Thiago Maia, Arrascaeta e Vitinho; Bruno Henrique e Gabigol. Técnico: Rogério Ceni.

ATLÉTICO-GO: Jean; Dudu, Gilvan, Oliveira (João Victor) e Nicolas; Marlon Freitas, Willian Maranhão e Gustavo Ferrareis; Janderson, Chico e Zé Roberto. Técnico: Marcelo Cabo.

Flamengo