PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Vasco segura empate com Caracas e vai às oitavas da Sul-Americana

Leandro Castán aperta marcação do adversário durante Caracas (VEN) x Vasco na Copa Sul-Americana 2020 - Divulgação/Conmebol
Leandro Castán aperta marcação do adversário durante Caracas (VEN) x Vasco na Copa Sul-Americana 2020 Imagem: Divulgação/Conmebol

Do UOL, no Rio de Janeiro

04/11/2020 23h23

Em mais um jogo ruim, o Vasco jogou com o regulamento debaixo do braço, segurou um empate em 0 a 0 com o Caracas (VEN) na capital venezuelana e se classificou para as oitavas de final da Copa Sul-Americana após ter vencido o jogo de ida por 1 a 0 em São Januário (RJ).

Com o resultado, o Cruz-maltino ainda garantiu uma premiação de US$ 500 mil (cerca de R$ 2,8 milhões).

Na próxima fase o Vasco vai encarar os argentinos do Defensa y Justicia, que eliminaram os paraguaios do Deportivo Luqueño.

Vasco passa "sufoco" desnecessário

O Caracas já havia se mostrado frágil no Rio de Janeiro, algo que se repetiu hoje novamente. E o Vasco acabou complicando um jogo que poderia ser mais fácil, ainda mais quando os venezuelanos ficaram com um a menos desde os 21 minutos do segundo tempo.

Mais uma vez, porém, o Cruz-maltino se mostrou lento na transição entre defesa e ataque e também pouco criativo na armação das jogadas.

A classificação foi garantida, mas o time precisa evoluir muito.

Benítez comanda as ações

De fora do jogo de ida por conta de uma lesão muscular, Benítez começou jogando e comandou as ações no meio de campo do Vasco, mas em muitos momentos ficou sozinho na articulação das jogadas.

Fernando Miguel salva

O goleiro Fernando Miguel fez uma grande defesa à queima-roupa no segundo tempo, quando o Caracas ainda tinha 11 jogadores em campo.

Carlinhos perde gols

O meia Carlinhos perdeu duas boas oportunidades. Uma no primeiro e outra no segundo tempo, ambas concluindo de forma ruim.

Tiago Reis marca, mas em impedimento

Logo aos 11 minutos do primeiro tempo, Neto Borges cruzou da esquerda e encontrou Tiago Reis. O jovem cabeceou com estilo, no canto, e balançou a rede, mas a arbitragem assinalou impedimento.

Pedidos de pênalti

Aos 40 do primeiro tempo, os jogadores do Vasco ficaram pedindo pênalti em um lance com o zagueiro Ricardo Graça, mas a arbitragem mandou seguir.

E já no final do segundo tempo, Yago Pikachu recebeu uma bola já dentro da área, cortou o zagueiro e foi derrubado. Houve muita reclamação por parte dos cruz-maltinos, mas nada foi assinalado.

Villanueva expulso

O zagueiro Villanueva, do Caracas, foi expulso aos 21 minutos do segundo tempo após receber o segundo cartão amarelo em uma falta sobre Carlinhos.

Sá Pinto muda jogadores e formação

O português escalou o time inicialmente no 3-6-1 e com alterações entre os titulares. O atacante Tiago Reis ganhou a vaga de Ribamar assim como o lateral esquerdo Neto Borges a de Henrique. O trio de zaga será formado por Miranda, Leandro Castan e Ricardo Graça.

Talles se recupera, mas fica no banco

O atacante Talles Magno chegou a ser dúvida para a partida por conta de dores na região da bacia, mas acabou se recuperando. Porém, o técnico Ricardo Sá Pinto preferiu deixá-lo no banco de reservas e colocá-lo no segundo tempo.

Caracas recepciona Vasco

Ontem a diretoria do Caracas recepcionou o Vasco com fidalguia e presenteou o clube brasileiro com uma placa e uma camisa:

CARACAS-VEN 0 x 0 VASCO
Local:
Estádio Olímpico, Caracas (VEN)
Data: 04//11/2020 (quarta-feira)
Hora: 21h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Jhon A. Ospina (COL)
Auxiliares: Dionisio Ruiz (COL) e Jhon Alexander León (COL)
Cartões amarelos: Rivero, Villanueva (CAR); Leandro Castan, Andrey, Benítez, Ricardo Graça (VAS)
Cartões vermelhos: Villanueva (CAR)

CARACAS-VEN: Velásquez; Ferreira, Villanueva, Osio e Rivero; Castillo, Flores (Moreno) e Contreras (Maldonado); Robert Hernández, Celis e Blanco (Guarirapa). Técnico: Noel Sanvicente.

VASCO: Fernando Miguel; Miranda, Leandro Castan e Ricardo Graça; Pikachu, Andrey (Marcos Júnior), Léo Gil, Carlinhos (Vinícius), Benítez (Talles Magno) e Neto Borges; Tiago Reis (Ribamar).Técnico: Ricardo Sá Pinto.

Vasco