PUBLICIDADE
Topo

Internacional

"Sem dinheiro", Inter foge de disputas e busca reforços com criatividade

Eduardo Coudet gostaria de receber mais reforços no Internacional - Ricardo Duarte/Inter
Eduardo Coudet gostaria de receber mais reforços no Internacional Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

29/10/2020 17h22

Ser criativo é fundamental para o Inter sonhar com contratações. Sem dinheiro e incapacitado de concorrer por reforços, o Colorado tentará — sem grande expectativa — atender os pedidos do técnico Eduardo Coudet.

O treinador, entre sorrisos e brincadeiras, não escondeu a necessidade de receber novos jogadores. Um zagueiro, um atacante e dois meio-campistas são os pedidos. Mas atingir todos não é a realidade, conseguir alguns já será complicado.

A direção vermelha trabalha à procura de alvos pouco convencionais. Jogadores que estejam livres, que não demandem investimentos financeiros altos. No máximo uma eventual troca.

Foi assim que recentemente houve um início de negociação pelo meia Maurício, do Cruzeiro. Mas o acordo não deve ser concluído.

"Nossa capacidade de investimento é praticamente nula. Eu disse em outro momento que só iríamos ao mercado caso algo grave acontecesse. E foi o que aconteceu (lesão de Gabriel Boschilia). Mas continuamos com todos jogadores na nossa folha de pagamento. Não é assim tão simples. Nossa capacidade de investimento é muito limitada. Estamos nos valendo da criatividade para tentar buscar algum reforço", disse o vice-presidente Alexandre Chaves Barcellos.

Com Maurício, por exemplo, a partir do vazamento da negociação e da aproximação de outros interessados, o Inter precisou se afastar do negócio.

"O vazamento sempre atrapalha, surgem interessados concorrendo com negócio em curso. Não é bom. Atrapalhou este caso e atrapalha sempre. A probabilidade de fechar é pequena porque estávamos com a negociação ainda muito distante", explicou o dirigente.

E não é apenas a falta de dinheiro que restringe o mercado do Inter. Jogadores que até poderiam ser interessantes e possibilidades de mercado já completaram sete jogos por equipes na Série A e já participaram de compromissos na Copa do Brasil, inviabilizando utilização nas competições.

"Não há um desespero para buscar um jogador, temos esses jogadores que nos trouxeram até aqui. Nossa situação ficou bem posta aqui, estamos liderando o brasileiro e só posso valorizar o grupo", finalizou Alexandre.

Internacional