PUBLICIDADE
Topo

Internacional

'Sincerão', Coudet brinca sobre churrasco e diz que Inter não tem dinheiro

Eduardo Coudet brincou ao explicar as dificuldades do Inter para reforçar o time - Ricardo Duarte/Inter
Eduardo Coudet brincou ao explicar as dificuldades do Inter para reforçar o time Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

29/10/2020 04h00

Eduardo Coudet é sempre sincero em suas entrevistas coletivas. Até demais, às vezes. Ontem (28), após a vitória por 2 a 1 contra o Atlético-GO, pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, sobrou verdade no bate-papo com a imprensa. O treinador voltou a dizer que precisa de reforços, mas explicou que o Internacional não tem dinheiro para isso, e ainda brincou sobre a preparação para um churrasco.

Tudo começou quando as perguntas feitas ao treinador trataram da lesão de Gabriel Boschilia, que não atuará mais nesta temporada, e a necessidade de reposição. Coudet, antes mesmo do problema, já havia pedido jogadores.

"Necessitamos 100% [de reforços], senão vai ser muito difícil. Não depende de mim, é parte da direção, que nos dirá se temos ou não a chance de contratar. Para mim, na parte esportiva, volto a dizer, precisamos agora de dois meio-campistas, um zagueiro e um atacante. Mas não sou eu que tenho que falar da situação do clube e dessa possibilidade", comentou.

Antes, o vice-presidente Alexandre Chaves Barcellos, também em coletiva, havia explicado a dura situação financeira do clube, que dificilmente conseguirá agregar jogadores a não ser que tenha sucesso em eventuais trocas. Por isso, Coudet seguiu.

"Não temos dinheiro, o mercado é pequeno porque não temos dinheiro, essa é a verdade", disse abrindo um sorriso. "É muito mais fácil tentar buscar com investimento. Se precisar, te dou quatro nomes em cinco minutos, mas precisa dinheiro. É verdade, não temos dinheiro. Não posso falar outra coisa. Trataremos de ser criativos, buscaremos jogadores com experiência porque não podemos exigir dos jovens como dos outros, temos que respeitar os tempos", completou.

Por fim, Coudet fez uma analogia a um churrasco para deixar bem clara a situação do Inter.

"Estamos competindo com clubes que, numa comparação financeira, é 40 a zero. É o mesmo que eu te disser que quero fazer um churrasco e te mandar no mercado sem dinheiro, e outra pessoa com dinheiro. Seria mais fácil quem tem dinheiro fazer o melhor churrasco. É assim. Depois, tentarei competir para estar à altura do churrasco", sorriu o comandante.

Sem dinheiro para o 'churrasco', o Internacional busca criatividade para tentar repor a baixa de Boschilia. Maurício, do Cruzeiro, é nome praticamente descartado neste momento. William Pottker deve ser utilizado como moeda de troca para que o time consiga se reforçar.

No sábado (31), o Colorado defende a liderança do Brasileirão contra o Corinthians, em São Paulo. A posição na tabela mostra que, até agora, apesar do baixo custo a carne tem sido boa o suficiente.

Internacional