PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

Grêmio e Juventude tem reencontro de goleiro com árbitro "que afina na rua"

O árbitro Anderson Daronco foi alvo do goleiro do Juventude, Marcelo Carné - Thiago Ribeiro/AGIF
O árbitro Anderson Daronco foi alvo do goleiro do Juventude, Marcelo Carné Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

29/10/2020 14h00

Classificação e Jogos

O jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, entre Grêmio e Juventude, coloca frente a frente Marcelo Carné e Anderson Daronco. O goleiro do time de Caxias do Sul e o árbitro se envolveram em episódio polêmico no início de 2020. À época, o camisa 1 disse que o juiz "é malhado, mas na rua afina".

Grêmio e Juventude reclamaram da escala de Anderson Daronco, que foi escolhido para substituir Raphael Claus, convocado para trabalhar em jogos das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

"É ruim quando o Daronco apita. Ele tenta se impor por ser malhado, forte e o caramba. Mas é engraçado, se encontra ele na rua ele afina. Aí é uma palhaçada ao tentar falar com ele, ele encara e olha na cara. Fica chato, fica bem chato. O clima fica bem ruim", disse Carné em fevereiro, logo após derrota do Juventude para o Grêmio, 3 a 0 em jogo do Gauchão.

Naquela partida, o Juventude reclamou do primeiro gol do Grêmio e ainda de outras decisões da arbitragem — como pênalti do próprio Carné em Pepê. E uma falta não assinalada na área gremista. A direção alviverde chegou a chamar Anderson Daronco de "mal intencionado".

Agora, o Juventude chegou a emitir nota oficial e procurou a CBF para solicitar nova mudança na arbitragem. Não conseguiu sequer resposta. O Grêmio, horas depois, também se manifestou e disse que apoiava a ideia.

O argumento do clube da Serra Gaúcha é que Daronco se inviabilizou em jogos recentes. No Grêmio, a ideia é que o critério da escala mudou abruptamente: saiu um árbitro de fora do Rio Grande do Sul para entrada de um gaúcho.

Grêmio