PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Maior invencibilidade desde 2013 estabelece Fluminense na briga pelo G4

Do UOL, no Rio de Janeiro

26/10/2020 04h00

Classificação e Jogos

A fase do Fluminense permite ao torcedor sonhar com coisas grandes no Campeonato Brasileiro. O time não sabe o que é perder há sete rodadas - são quatro vitórias e três empates nos últimos jogos. A série invicta não ocorria desde 2013, quando o clube se livrou do rebaixamento nas rodadas finais.

A situação atual é completamente diferente. A série invicta deixou o Fluminense bem na fita na luta contra uma vaga no G4. O tricolor passou a ocupar as quatro primeiras colocações e terá que torcer contra o São Paulo, que está com três jogos a menos em relação aos cariocas.

O fato é que o Fluminense se consolidou no grupo de cima e promete ser um dos fortes candidatos a ficar com uma vaga na Libertadores e, quem sabe, morder algo melhor.

"Estou feliz pelo trabalho do grupo, pelo esforço, pela qualidade, comprometimento dos jogadores, mesmo passando dificuldades em algumas partidas. Mantivemos a postura, união para retomar o melhor resultado no próximo jogo. Hoje, foi vitória do grupo. Não tínhamos todas as opções. Fortaleço a ideia de quem um grupo faz a diferença em um ano normal, imagina em um ano como esse. Posição que fizemos por merecer dentro do campo", disse o técnico Odair Hellmann.

"Faltam muitos jogos pela frente e precisamos estar atentos. Futebol é como termina, não como começa e não como está no meio. Segundo turno é muito mais difícil. É a definição do campeonato, tanto na parte de baixo como em cima. Jogos ficam diferentes, precisamos continuar somando para continuar nesse patamar. É jogo a jogo", completou o treinador do Fluminense.

A curiosidade é que a série de invencibilidade teve início em um dos momentos mais dramáticos do Fluminense na temporada. No fim de setembro, o clube passou por um surto de Covid e teve vários desfalques importantes. Odair Hellmann se viu obrigado a rodar o elenco e ganhou boas opções com o desempenho apresentado por alguns atletas.

O maior exemplo disso foi Fred. O camisa 9 ainda não havia conseguido ter um ritmo de jogo até então, mas se firmou no time titular no período. Mesmo com todos à disposição, o ídolo tricolor segue na equipe principal, inclusive com a faixa de capitão.

Há três jogos o Fluminense passou a ter força máxima, e os resultados não mudaram. O time continua em grande fase e, cada vez mais, se consolida no topo da tabela. O time volta a campo no próximo sábado, quando visita o Fortaleza pelo Brasileirão.

Eliminado da Sul-Americana e Copa do Brasil, o Fluminense tem pela frente apenas a disputa do Brasileirão. A maioria dos rivais, no entanto, terá que se dividir entre várias competições. O descanso e tempo de treinamento são trunfos do Tricolor para o restante da temporada.

Fluminense