PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2020

Zagueiros resolvem pelo alto, Flu vence Santos e entra no G4 do Brasileirão

Do UOL, em São Paulo

25/10/2020 17h55

Classificação e Jogos

O Fluminense venceu o Santos por 3 a 1 na tarde de hoje (25), no Maracanã, e entrou no G4 do Campeonato Brasileiro. A vitória tricolor veio principalmente por causa da atuação dos zagueiros Luccas Claro e Nino: de cabeça, eles fizeram um gol cada. Marcos Paulo fez o terceiro da equipe mandante. Marinho descontou para o Peixe e homenageou Pelé.

O Peixe teve dois gols anulados pelo VAR por falta em ação de ataque. Primeiro, Lucas Veríssimo fez carga, e o gol em lance de Arthur Gomes foi cancelado; depois, nos minutos finais, Arthur Gomes fez falta, e Soteldo também foi impedido de comemorar.

Com o resultado, o Fluminense subiu para a quarta colocação. Agora os comandados de Odair Hellmann somam 29 pontos em 18 partidas. O Santos fica estacionado nos 27 pontos, na sexta colocação.

Agora o Peixe vira as atenções para a Copa do Brasil. Na quarta (28), a equipe paulista recebe o Ceará na Vila, pela ida das oitavas de final, em horário alternativo: 16h. Eliminado do torneio mata-mata, o Fluminense enfrenta o Fortaleza no próximo sábado (31). A partida da 19ª rodada do Brasileirão acontece no Castelão, às 21h.

Irritação, gol e homenagem: Marinho celebra 80 de Pelé

Marinho voltou ao time do Santos na tarde de hoje e foi protagonista mais uma vez. Escalado mais centralizado, o destaque do Peixe ficou muito irritado com o desempenho do time na primeira meia hora da partida, xingando e esbravejando. Durante este período, o Fluminense apertou e colocou João Paulo para trabalhar até fazer 1 a 0.

Logo em seguida ao gol sofrido, no entanto, o time de Cuca igualou justamente com Marinho. O camisa 80, em homenagem aos 80 anos de Pelé completados na última sexta-feira (23), comemorou com o pulinho clássico que o Rei do Futebol fazia para celebrar seus gols e vibrou demais com os companheiros pelo feito.

O pior: linha defensiva do Santos

Escalado com três zagueiros, o Peixe não funcionou. Sofreu na saída lá de trás com a pressão adversária e nas bolas aéreas. João Paulo, até por isso, trabalhou bastante. Seja após seu time perder a bola - até o próprio goleiro errou um passe em um momento - ou em construções do Fluminense, que concentrou bem o jogo pelas pontas.

Ângelo Gabriel: o mais jovem do Brasileirão 2020

Cuca promoveu a estreia de Ângelo Gabriel no confronto deste domingo. O ponta de 15 anos, 10 meses e quatro dias substituiu outra joia santista, Lucas Braga, aos 13 minutos da etapa final, e se tornou o mais jovem do Brasileirão desde 2003. Antes dele, Sávio, do Atlético-MG, havia quebrado o recorde ao atuar por 14 minutos na vitória do Galo sobre o Atlético-GO com 16 anos e 5 meses.

Luccas Claro se destaca, e Nenê decepciona

O principal destaque do Fluminense foi Luccas Claro. Além do primeiro gol do Tricolor, o zagueiro esteve impecável. Ganhou várias disputas e teve atuação segura defensivamente. Por outro lado, Nenê teve atuação bastante discreta e foi substituído no intervalo por Marcos Paulo. Uma das grandes esperanças de gol dos cariocas pouco fez enquanto esteve em campo.

Cuca usa Marinho centralizado, mas time vai mal

Marinho e Lucas Veríssimo voltaram ao Peixe no duelo contra o Fluminense, e Cuca aproveitou para mudar o posicionamento do atacante. Escalou o jogador centralizado no ataque, com Lucas Braga e Soteldo pelas pontas. A opção, no entanto, não surtiu muito efeito. De costas, ainda que tenha feito um gol, o camisa 80 não rendeu como em outros jogos em que teve espaço para partir em velocidade pelas beiradas. Defensivamente, os paulistas sofreram com a pressão do Flu na saída do jogo e, claro, nas bolas aéreas.

Cronologia do jogo

O Fluminense apertou o Santos e mereceu o gol inicial aos 28 minutos da primeira etapa. Depois de martelar e dar trabalho a João Paulo, os cariocas se aproveitaram de um chutão da zaga. Danilo Barcelos cruzou para a área, Fred ajeitou no alto, e Luccas Claro completou, também de cabeça, para abrir o placar. Pouco depois, aos 35, Marinho foi oportunista. Antecipou-se ao defensor e mandou para a rede após cruzamento a meia altura de Madson.

Na etapa final, novamente pelo alto, o Fluminense chegou ao segundo. Igor Julião aproveitou sobra de escanteio, mandou para a área, e Nino desviou para deixar o seu. Já nos acréscimos, Marcos Paulo aproveitou cruzamento na área e empurrou para ampliar a vantagem carioca.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 3 X 1 SANTOS

Data e horário: 25/10/2020, domingo, às 16h (de Brasília)
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro
Árbitro: Anderson Daronco
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Michael Stanislau
VAR: Daniel Nobre Bins
Cartões amarelos: Michel Araújo, Dodi, Hudson e Fred (Fluminense); Felipe Jonatan, Arthur Gomes, Luan Peres e Soteldo (Santos)
GOLS: Luccas Claro, aos 28', e Marinho, aos 35 minutos do primeiro tempo; Nino, aos 10', e Marcos Paulo, aos 47 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE
Muriel; Igor Julião, Nino, Luccas Claro, Danilo Barcelos; Dodi, Hudson; Michel Araújo, Nenê (Marcos Paulo), Caio Paulista (PH Ganso); e Fred (Yuri Oliveira). Técnico: Odair Hellmann.

SANTOS
João Paulo; Laércio (Arthur Gomes), Lucas Veríssimo, Luan Peres; Madson, Jobson (Alison) (Marcos Leonardo), Diego Pituca, Felipe Jonatan (Jean Mota); Marinho, Soteldo e Lucas Braga (Ângelo). Técnico: Cuca.