PUBLICIDADE
Topo

Futebol feminino

'Time foi montado às pressas', diz técnico do Taboão após goleada do SPFC

Nenê em entrevista para a FPF TV  - Reprodução/Facebook
Nenê em entrevista para a FPF TV Imagem: Reprodução/Facebook

Livia Camillo

Colaboração para o UOL Esporte

22/10/2020 17h19

Remontado há cerca de dois meses, o time do Taboão da Serra, que disputa o Campeonato Paulista feminino, sofreu uma goleada histórica diante do São Paulo por 29 a 0. O time, que perdeu praticamente todo o elenco em meados de março, por conta da pandemia do novo coronavírus, precisou ser restruturado às pressas para a disputa do estadual.

"A gente, assim como a maioria das equipes, não teve tempo para remontar o elenco por causa da pandemia. A gente basicamente montou o time do zero há dois meses. Infelizmente, não pudemos contar com jogadoras de outros estados. Precisamos explicar, pedimos desculpas para as meninas, mas não teria como seguir assim", disse o treinador do CATS, Nenê, em contato com o UOL Esporte.

"Foi honesto a gente falar [com elas]. A remontagem vem acontecendo desde após a liberação [dos treinos]. Fizemos alguns contatos com algumas meninas aqui de Taboão da Serra mesmo", continuou.

Os treinos para as equipes femininas foram liberados desde o dia 29 de julho pela Federação Paulista de Futebol (FPF), que bancou os testes de covid-19 para os times. No entanto, com os problemas financeiros enfrentados pelo CATS, não houve uma preparação real para a disputa do torneio, iniciado no dia 17 de outubro.

"Nós perdemos todos os patrocinadores por causa da pandemia e a maioria das atletas não pôde ficar com a gente. Não foi culpa da diretoria, sabe? Estamos nos mantendo como dá. Todo mundo aqui está se ajudando. O nosso pessoal está nos ajudando muito", desabafou o treinador.

Como não há patrocínios, as jogadoras não estão recebendo salários. Nenê afirma que esta situação foi acordada com todas as atletas, e ressaltou que a falta de pagamentos não é um fator de desvantagem para o Taboão, mesmo depois da derrota para a equipe são-paulina apontar um grande abismo técnico entre as equipes.

"Eu acredito que isso não interfere. Nós sentamos com todas as atletas e conversamos aqui para explicar a realidade. Isso não vai afetar a nossa equipe, não... Não podemos nos abater. Ainda temos três jogos difíceis pela frente. Estamos com a cabeça erguida", concluiu.

O próximo compromisso do Taboão é com a Ferroviária pela terceira rodada do Paulista, em Araraquara, no dia 25 de outubro (domingo), às 18h (Horário de Brasília). A partida terá transmissão do Facebook.

Futebol feminino