PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Tuchel diz que Cavani o deixou triste, mas alerta: "Não é PSG contra ele"

PSG venceu em estreia no Francês; Cavani abriu o placar - FRANCK FIFE/AFP
PSG venceu em estreia no Francês; Cavani abriu o placar Imagem: FRANCK FIFE/AFP

João Henrique Marques

Colaboração para o UOL, em Paris

19/10/2020 11h13

A entrevista de Thomas Tuchel, treinador do Paris Saint-Germain antes da estreia na Liga dos Campeões teve o atacante Edinson Cavani, hoje no Manchester United, como foco. O comandante do time francês disse ter ficado triste com a escolha do uruguaio em deixar o clube antes do fim da temporada passada, mas afirmou que o confronto no Parque dos Príncipes não tem sabor de revanche.

"Eu queria estar com o Cavani em Portugal [se das finais da Liga dos Campeões em agosto passado], mas fiquei triste com a situação, triste com ele. Ainda pensei: 'Ok, ele prefere jogar em outro clube e temos que aceitar'. Ele tem nosso respeito", disse Tuchel.

"Essa decisão do Cavani foi complicada pela situação, mas não muda história dele no PSG: é o maior artilheiro, grande jogador. Só que é preciso estar atento em um jogo complicado como um todo. Não é PSG contra Cavani, e nem ele contra nós", complementou o treinador.

Para o duelo, Tuchel já tem confirmados os desfalques do zagueiro Keller, do lateral Bernart, dos meio-campistas Verratti e Paredes e do atacante Icardi. O treinador ainda disse que o zagueiro Marquinhos e o meio-campo Draxller ainda são dúvidas. Já a dupla Neymar e Mbappé está confirmada.

"São vários obstáculos que precisamos enfrentar. Mas nós estamos preparados. Temos que repetir a campanha da temporada passada, que terminou na final. Acho que aqui hoje temos mais confiança para esse tipo de jogo", comentou.

O duelo entre PSG e Manchester United será disputado amanhã (20), às 16h (de Brasília), no Parque dos Príncipes.

Futebol