PUBLICIDADE
Topo

Celso Unzelte: "Corinthians não mostra poder de reação e de superação"

Do UOL, em São Paulo

06/10/2020 17h04

O Corinthians não definiu um novo treinador desde a demissão de Tiago Nunes e segue comandado pelo interino Dyego Coelho, ao mesmo tempo em que o time dentro de campo não tem entregado resultados, aparecendo com apenas dois pontos acima da zona de rebaixamento e com um clássico diante do Santos para disputar na Neo Química Arena um dia após o protesto de seus torcedores que não poupou jogadores e nem dirigentes.

Em entrevista ao programa Os Canalhas, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana, o jornalista, escritor e professor Celso Unzelte comenta a situação do Corinthians e vê como preocupante o fato de o time não estar demonstrando poder de reação dentro de campo no momento em que se coloca ameaçado de rebaixamento na 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, próximo de uma eleição que definirá seu novo presidente.

"É um momento efervescente e preocupante no sentido de que não mostra reação, uma das grandes características da história do Corinthians é o poder de reação, é o poder de superação e o corintiano não esta vendo nada disso, talvez por isso a torcida esteja mais cabreira do que de costume", afirma Unzelte.

"O Corinthians não jogando bem é até aceitável, mas não jogando bem e não reagindo em relação a isso, a torcida não gosta, nenhuma torcida gosta, mas a do Corinthians, que é a bola da vez nesse momento aí em termos até de ameaça de rebaixamento, gosta menos ainda", completa.

Além de citar o momento conturbado politicamente, o comentarista afirma que tem se decepcionado com o trabalho de Dyego Coelho como interino devido à falta de ideias e problemas desde a construção de jogo no time do Corinthians.

"O Coelho realmente não tem mostrado, dessa vez ele teve até tempo, porque da outra vez ele estava ali esquentando o lugar. Da outra vez ele não iria ficar, dessa vez ele tinha a possibilidade de ficar, e eu realmente me decepcionei, me decepcionei com a falta de ideias de jogo, ele não estancou coisas básicas, é um time que não sabe sair jogando. Como é que pode acontecer alguma coisa lá na frente se o time não sabe sair jogando?", afirma Unzelte.

"As substituições dele durante os jogos são substituições de seis por meia dúzia, Boselli no Jô, um meia num meia, um volante num volante, seja qual for o volante, porque ele já testou todos e não chegou a conclusão nenhuma, então eu acho que o Coelho perdeu muito desse tempo sem mostrar firmeza e um discurso muito do papo, 'vamos lá, vocês são bons', a camisa, nem só disso se vive no futebol atual", conclui.

Celso Unzelte também analisa opções para assumir o comando como técnico caso Coelho não seja mantido após o clássico com o Santos, ele também fala sobre o trabalho de técnicos estrangeiros no Brasil, o momento de Fernando Diniz no São Paulo, Vanderlei Luxemburgo no Palmeiras e Cuca no Santos, além do trabalho de Tite na seleção brasileira.

Os Canalhas: Quando e onde?

O programa Os Canalhas vai ao ar toda terça-feira, às 14h, em transmissão ao vivo, disponível na home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte no Youtube e no Facebook e Twitter, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana entrevistando personalidades importantes do esporte brasileiro. Inscreva-se no canal Os Canalhas no Youtube para conferir mais de João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana.