PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Pato é liberado de treino no São Paulo para definir a sua saída do clube

Alexandre Pato, em ação pelo São Paulo - Marcello Zambrana/AGIF
Alexandre Pato, em ação pelo São Paulo Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

José Eduardo Martins e Marinho Saldanha

Do UOL, em São Paulo

19/08/2020 17h47

Alexandre Pato vai deixar o São Paulo. Hoje (19), no CT da Barra Funda, o jogador foi liberado do treino no campo desta tarde para definir a sua rescisão contratual. Ontem, o UOL Esporte havia publicado com exclusividade que ele dificilmente voltaria a atuar com a camisa do Tricolor com Fernando Diniz como técnico.

Segundo apurou a reportagem, a relação entre os dois chegou ao limite. Após a eliminação no Campeonato Paulista, a postura do camisa 7 não havia agradado. Na preparação para o jogo com o Vasco, o treinador também detectou um comportamento do atacante que não condizia com o momento do time. O Tricolor paulista volta a atuar amanhã (20), no Morumbi, contra o Bahia.

O comandante era um dos principais entusiastas do atacante — em diversas oportunidades chegou até a apontá-lo como o mais talentoso do elenco. Mas, após o paralisação de quatro meses nas competições por causa da pandemia do novo coronavírus, o jogador não rendeu mais o esperado, e perdeu espaço.

A postura dele nos treinos de sexta e sábado, por exemplo, ajudou a deixá-lo longe da equipe na derrota para o Vasco, no último domingo. Já para o confronto, ele nem sequer se candidatou ao time e, por isso, virou a última opção — sendo que nem de longe era visto como tal. O treinador esperava que o camisa 7 reagisse de outra maneira após e eliminação do time no Paulistão e a reserva. O jogador, porém, se mostrou mais aéreo e longe da realidade da equipe.

Ainda de acordo com a apuração da reportagem, o Internacional aguarda que a situação do jogador no São Paulo seja definida para fazer uma investida. O Atlético-MG também chegou a sondar, via Jorge Sampaoli. No entanto, nenhum dos dois clubes nem sequer abriu negociação para contratá-lo. Os salários do camisa 7 são considerados altos para o padrão do mercado da bola.

Apesar de alguns dirigentes estarem reticentes para avançar na negociação, o técnico Coudet já deu o seu aval e se mostrou empolgado com a possibilidade de contar com o jogador. Pato tinha vínculo com o Tricolor paulista até 31 de dezembro de 2022.

São Paulo