PUBLICIDADE
Topo

Liga dos Campeões 2019/2020

Por que o artilheiro da Atalanta 'desistiu' da Champions e não enfrenta PSG

Após cinco gols nas oitavas de final, Ilicic desfalca a Atalanta nas quartas da Liga dos Campeões - Harry Langer/DeFodi Images via Getty Images
Após cinco gols nas oitavas de final, Ilicic desfalca a Atalanta nas quartas da Liga dos Campeões Imagem: Harry Langer/DeFodi Images via Getty Images

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

12/08/2020 04h00

Josip Ilicic foi o principal jogador da Atalanta nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, é o artilheiro da equipe na temporada e seria a maior esperança de gols na decisão contra o Paris Saint-Germain, às 16h (de Brasília) de hoje, mas não embarcou para Portugal. O atacante alegou problemas pessoais para viajar à Eslovênia, seu país natal, e não voltou.

Os boatos sobre a ausência são muitos, mas nem Ilicic nem a Atalanta vieram a público explicar o desfalque. O jornal italiano Corriere della Sera sugere depressão: a pandemia do novo coronavírus teria reaberto antigas cicatrizes da história de vida do jogador.

Ilicic nasceu na Bósnia e Herzegovina, em janeiro de 1988, no mesmo ano em que perdeu o pai. Em 1992, precisou fugir da Guerra da Bósnia com a mãe e o irmão mais velho, e a família se estabeleceu na Eslovênia. Lá ele viraria jogador de futebol, faria alguns poucos gols, mas o suficiente para chamar a atenção do Palermo (ITA).

Na Itália Ilicic deslanchou, mas também viveu um episódio marcante. A morte surpreendente do zagueiro Davide Astori, seu amigo e companheiro de Fiorentina, ficou na cabeça do atacante por semanas. "Eu não podia dormir porque estava pensando nisso. Quando fiquei doente, realmente pensei que poderia acontecer comigo também. Estava com medo", admitiu o jogador em entrevista em 2018.

A rara doença a que ele se refere foi outro episódio desafiador na vida de Ilicic. Ele teve uma inflamação bacteriana nos gânglios linfáticos, os pequenos órgãos que atuam na defesa do corpo. O problema é sério e pode levar ao coma. "A doença me mudou. Percebi que o futebol não é tudo na vida", falou o atacante, já curado, após idas e vindas ao hospital e dois meses de antibióticos.

Neste ano, a carreira de Ilicic foi novamente interrompida por questões de saúde — mas desta vez coletivas, não individuais. A região de Bergamo, a cidade-sede da Atalanta, foi o epicentro da pandemia de Covid-19 na Itália. Então, o atacante resolveu doar a um hospital a bola do jogo contra o Valencia, no qual fez quatro gols e classificou a Atalanta às quartas de final da Champions League.

Autor de 20 gols pela equipe nesta temporada, Ilicic não jogou as últimas seis rodadas do Campeonato Italiano e fez falta: neste período, a Atalanta perdeu sete pontos e terminou seis atrás da campeã Juventus. Ainda de longe, ele acompanha os companheiros enfrentarem o PSG na tarde de hoje, por uma vaga nas semifinais da principal competição de clubes da Europa.