PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Coronavírus: Casagrande critica governo após Brasil atingir 100 mil mortes

Ex-jogador e comentarista Walter Casagrande Júnior, do Grupo Globo - Bruno Santos/Folhapress
Ex-jogador e comentarista Walter Casagrande Júnior, do Grupo Globo Imagem: Bruno Santos/Folhapress

Colaboração para o UOL, em São Paulo

08/08/2020 17h47

Comentarista do Grupo Globo, Casagrande não poupou críticas ao governo federal hoje, após o Brasil atingir 100 mil mortes causadas pelo Coronavírus. Em seus stories do Instagram, o ex-jogador do Corinthians publicou um vídeo em que ressalta como país foi mal conduzido durante a pandemia e como ela foi alvo de deboche pelo presidente Jair Bolsonaro.

"A covid-19 já matou 100 mil pessoas no Brasil. O governo federal não combateu como deveria ser feito nessa pandemia. Debochou da doença, chamando de 'gripezinha' ou 'resfriadinho'. Já morreram 100 mil pessoas para o presidente falar 'e daí?', já tem 100 mil covas para ele falar que não é coveiro. E tem muitas pessoas no Brasil que continuam na negação, não aceitando, não acreditando nessa doença", disse o comentarista.

Casão ainda fez uma convocação aos seus seguidores, pedindo para que se atentem à realidade do país e colaborem para que as mortes diminuem. O comentarista ainda pediu mais valorização aos profissionais de saúde.

"Está na hora de abrir os olhos, de ver a realidade. Se não tiver nossa colaboração, essas mortes só vão aumentar e não vai parar porque no Brasil só está subindo, em nenhum momento diminuiu. Temos que valorizar muito os profissionais da saúde que estão combatendo desde o início sem o apoio de nada. Está na hora, Brasil, de a gente ver a verdade. Abram os olhos, por favor! Ainda podemos salvar mais vidas", completou Casagrande.

UOL Esporte vê TV