PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Jordi avalia propostas de Brasil e Portugal após acionar Vasco na Justiça

Goleiro Jordi acionou o Vasco na Justiça do Trabalho e nem treina mais com o elenco - Rafael Ribeiro / Vasco
Goleiro Jordi acionou o Vasco na Justiça do Trabalho e nem treina mais com o elenco Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

04/08/2020 04h00

Revelado pelo Vasco, o goleiro Jordi, de 26 anos, avalia propostas de dois clubes de Portugal e sondagens de equipes da Série A do Campeonato Brasileiro após ingressar com uma ação de litígio contra o clube carioca na Justiça do Trabalho.

Para se desvincular do Cruz-Maltino, o jogador alega o não recolhimento do FGTS desde 2017. Também diz não ter recebido férias e 13º do mesmo ano, além de uma premiação de 2019 e salários atrasados de 2020. A informação inicial de seu processo foi publicada pelo "Esporte News Mundo" e confirmada pelo UOL Esporte.

Um dos clubes portugueses interessados em Jordi é o Paços de Ferreira, que está na Primeira Divisão do país e que, curiosamente, se chamava Futebol Clube Vasco da Gama em sua origem.

Sequer treinou

Após acionar o clube na Justiça, Jordi sequer se reapresentou para o treinamento de ontem (3), no estádio do São Cristóvão. Ele também já não havia participado do jogo-treino contra o Volta Redonda no último sábado (1º), vencido pelo Vasco por 2 a 1, também no campo do clube vizinho a São Januário.

Abel não o liberou para o Ceará

Após ser um dos destaques do Campeonato Brasileiro do ano passado atuando pelo rebaixado CSA, Jordi voltou de empréstimo e recebeu uma proposta do Ceará. Porém, o técnico do Vasco na ocasião, Abel Braga, não o liberou, por entender que ele seria útil ao elenco. No entanto, o goleiro acabou tendo poucas oportunidades, atuando em apenas uma partida como titular, no clássico com o Flamengo pelo Campeonato Carioca.

Em algumas ocasiões, Jordi sequer ficou no banco de reservas para Fernando Miguel, sendo preterido pelos jovens Lucão e Alexander, algo que também o incomodou.

Vasco irá recorrer

O Vasco, por sua vez, não pretende deixar barato. Embora ainda não tenha sido notificado, o clube já informou que irá recorrer da ação na Justiça do Trabalho.

Porém, vale lembrar que o Cruz-Maltino tem sofrido derrotas deste tipo no tribunal recentemente, como por exemplo, os casos dos meias Wagner e Thiago Galhardo e do atacante Maxi López.

Vasco