PUBLICIDADE
Topo

Conselho Fiscal do Santos confirma pedido de reprovação de contas de 2019

Presidente do Santos, José Carlos Peres após sorteio de grupos do Campeonato Paulista 2020 - Rodrigo Corsi/FPF
Presidente do Santos, José Carlos Peres após sorteio de grupos do Campeonato Paulista 2020 Imagem: Rodrigo Corsi/FPF

Eder Traskini e Ricardo Perrone

Colaboração para o UOL, em São Paulo e Santos

28/07/2020 22h52

O Conselho Fiscal do Santos analisou a defesa de José Carlos Peres contra a reprovação das contas do clube referentes a 2019 e manteve a decisão de recomendar a não aprovação. O órgão pediu que o caso seja encaminhado para a Comissão de Inquérito e Sindicância para apuração e tomada de devidas providências.
O Conselho Deliberativo havia votado a favor da reprovação. O estatuto determina que, nesses casos, o presidente apresente sua defesa ao Conselho Fiscal e que o novo parecer seja apreciado outra vez pelos conselheiros. Isso acontecerá no próximo dia 3.
Se a reprovação for confirmada, a Comissão de Inquérito e Sindicância pode pedir abertura de processo de impeachment contra Peres. O afastamento precisaria de aprovação dos sócios.

Porém, pode ser pedida a expulsão do dirigente do quadro associativo. Nesse caso, a decisão é só do Conselho Deliberativo.

Uma das principais acusações contra Peres é o de uso do cartão corporativo do Santos para fins pessoais. O presidente não respondeu mensagem enviada pela reportagem até esta publicação.

Em seu parecer, o Conselho Fiscal diz que Peres admitiu o uso irregular do cartão. "O presidente admite o uso ilegítimo do cartão, bem como a negligência com as pendências de ressarcimento dos valores".
Para o Conselho Fiscal isso configura infração ao estatuto santista.

Conforme apurou a reportagem, há o entendimento de ao menos parte dos integrantes do Conselho Fiscal de que o caso envolvendo o cartão de crédito pode gerar a expulsão de Peres e punições aos demais membros do Comitê de Gestão.

Blog do Perrone