PUBLICIDADE
Topo

Rogério Ceni se diz contra volta imediata do futebol: "não é essencial"

Thiago Ribeiro/AGIF
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Do UOL, em Santos (SP)

25/06/2020 11h52

Rogério Ceni ainda não crê que é hora de retomar o futebol no Brasil. Entrevistado pela TV Leão, o técnico do Fortaleza disse que o esporte não é essencial e que nem todos os clubes já estão preparados para voltar em meio à pandemia de coronavírus que ainda castiga o país.

"É muito difícil falar sobre isso porque a gente se preocupa, primeiramente, com a vida do ser humano. E o futebol, em tese, não é essencial. Acho que é algo secundário, é entretenimento. Ele é muito importante, logicamente, para o restante da população que tem que ficar em casa, poder assistir um futebol, é algo que leva o entretenimento, a distração, gera sentimentos, e isso é importante", ressalta o técnico.

"Mas, em contrapartida, não sei se todos os clubes estão prontos para uma volta nesse momento. Acho que tem que se pensar muito bem, com calma, e acho que aí cada Estado vai ter que decidir de acordo com a situação da saúde de cada Estado antes de dar início ao campeonato", acrescenta.

O treinador tricolor disse ainda que, sem tirar os pés do chão, sonha em conseguir com o Fortaleza um ano ao menos como o de 2019, em que o time conquistou os títulos da Copa do Nordeste e do Campeonato Cearense.

"Meu sonho palpável é repetir um ano que é muito difícil, como foi 2019, tentar brigar novamente pelos dois títulos, Campeonato Cearense e Copa do Nordeste. Nós sabemos que é muito difícil. No Cearense você entra com uns 40, 50% de chance de ganhar, a Copa do Nordeste é um pouco menos, porque tem grandes concorrentes, e tentar levar novamente o Fortaleza a viver essa situação de novo", disse Ceni, para depois analisar a situação do time no Campeonato Brasileiro.

"Não é fácil, você tem visto clubes investindo pesado, como o Atlético-MG. Você teria que fazer uma campanha não só a melhor do campeonato como fizemos no ano passado, mas teríamos que desbancar um time que, em tese, está à sua frente. Mas levar o Fortaleza novamente a uma Sul-Americana seria ótimo, e quem sabe caminhar um pouco mais longe dentro da competição, ano após a ano, ganhando uma experiência. Se você tiver uma administração séria ao longo dos anos, a tendência é, quem sabe um dia você possa levar o Fortaleza a uma final de competição internacional", completou.

VEJA OUTROS TRECHOS DA ENTREVISTA

Intervalos curtos entre jogos

O intervalo eu acho uma loucura. Acho muito mais viável você entrar dezembro ou até janeiro jogando o campeonato de 2020 e cumprir a tabela, mas com o espaçamento de acordo... É impossível para o Fortaleza descer para São Paulo ou Porto Alegre e voltar 66 horas depois e jogar aqui em Fortaleza. É inviável. Fisicamente, não há possibilidade.

Times com mais qualidade vão se sobressair

Vai ser um ano atípico. Não há um protocolo. Acredito que os times com maior qualidade se sobressaem. Sem torcida, um time de mais qualidade tende a superar. Estamos vendo o Campeonato Alemão... Os times da frente estão ganhando com mais facilidade do que durante a competição normal, com presença de público.

Fortaleza