PUBLICIDADE
Topo

Gauchão deve ter volta projetada para agosto. Datas e sedes são incógnita

Pedro H. Tesch/AGIF
Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

23/06/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Governo do RS ainda não respondeu à proposta da FGF, que entregou protocolo na semana passada
  • Projeção atual, de volta em 19 de julho, se torna inviável pelo agravamento do quadro da pandemia
  • Porto Alegre e mais três regiões entraram em bandeira vermelha, com alto risco para Covid-19
  • Comitê de Crise do RS deve sugerir retorno do Gauchão para agosto, ainda sem data definida
  • Número de sedes para os jogos restantes, e locais das partidas, também é incerto e depende dos próximos dias
Classificação e Jogos

A ideia de voltar a jogar o Campeonato Gaúcho em 19 de julho está virtualmente descartada, faltando apenas posição oficial do governo do Rio Grande do Sul. Nos próximos dias, o Comitê de Crise criado pelo governo do Estado deve se manifestar no sentido de projetar o torneio somente a partir de agosto. Sem data específica para retomada. Grêmio e Inter seguirão treinando fisicamente.

As atividades sem bola, meramente físicas, mantêm o jogo em um horizonte distante, inalcançável para a segunda quinzena do próximo mês.

Os locais onde serão realizados os jogos, assim como datas das partidas, são uma incógnita. O plano de centralizar as partidas em Porto Alegre e região metropolitana esfriou depois da entrada da região em bandeira vermelha, equivalente a risco alto para Covid-19.

Nos corredores do Palácio Piratini, a leitura é que a pandemia entrou em um dos piores momentos no Rio Grande do Sul. Com aumento no número de casos oficiais, óbitos e crescente ocupação de leitos de UTI.

A atualização de ontem (22) apontou 25 novas mortes pelo novo coronavírus no RS, 458 óbitos no total. Em Porto Alegre e região metropolitana, o número de internações faz a Prefeitura da capital cogitar restrições duras e próximas ao lockdown nas próximas semanas.

Pelotas e Brasil-PEL foram informados pela Prefeitura municipal que os treinos com bola não serão autorizados antes da primeira semana de julho. Ou seja, sem tempo para preparação suficiente capaz de colocar os elencos em condições de jogo dentro do próximo mês.

Grêmio e Internacional se reuniram com autoridades estaduais e municipais na semana passada, assim como a FGF (Federação Gaúcha de Futebol). A entidade mantém canal aberto com o Piratini à espera de parecer sobre o protocolo entregue oficialmente nos últimos dias.

"Se o futebol não for entendido de uma forma diferente do restante da sociedade, pelos protocolos já adotados e os demais sugeridos, não voltaremos a jogar neste ano", disse Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio.

O Campeonato Gaúcho tem mais três rodadas da fase de classificação a serem disputadas. Depois, mata-mata do segundo turno. Caso o Caxias não vença a atual etapa, o Estadual terá uma decisão — atualmente prevista com jogos de ida e volta.

Futebol