PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Leonardo não crê em ofertas por Neymar e Mbappé e vê PSG devagar em mercado

Neymar comemora a classificaçãop do PSG para as quartas de final - REUTERS
Neymar comemora a classificaçãop do PSG para as quartas de final Imagem: REUTERS

João Henrique Marques

Colaboração para o UOL, em Paris (FRA)

14/06/2020 12h10

O diretor de futebol do Paris Saint-Germain, Leonardo, avalia com alta probabilidade a permanência de Neymar e Mbappé. A expectativa é de que nenhum clube vai atingir altos valores em propostas por conta da crise da pandemia do Coronavírus.

"Não acredito que haverá transferências de 100 milhões de euros, afirmou o brasileiro. Ninguém pode gastar muito dinheiro, nem nós", disse o dirigente brasileiro em entrevista ao "Le Journal du Dimanche", da França.

Mbappé e Neymar seguem com contrato com o PSG até junho de 2022. "Nós preferimos pensar no depois com eles. Queremos seguir em frente. O Mbappé é o futuro do PSG. É isso que todo mundo quer. O ideal seria estender. Mas, calma. Vamos aproveitar porque é algo enorme. Depois, precisamos encontrar a solução para continuar a aventura juntos", comentou Leonardo.

Na entrevista, Leonardo voltou a falar sobre o fim do ciclo de Thiago Silva e Cavani no PSG. O dirigente avisou aos fãs do clube para que não esperem mais contratações de impacto, uma marca da era Qatar.

"Teremos que ser criativos, encontrar boas soluções que não sejam muito caras. Muitos nomes estão circulando, mas nenhuma oferta foi feita. Não é o momento. A interrupção foi brutal, e acho que ainda estamos nessa perspectiva. Trocar jogadores como Thiago Silva ou Cavani não é simples. Então, vamos começar novamente em um ano de transição, sem bling-bling", disse Leonardo.

Futebol