PUBLICIDADE
Topo

FMF agenda reunião e vê obrigação dos clubes em jogar Mineiro após pandemia

Federação Mineira de Futebol discute com o governo do estado possível volta do futebol local após a pandemia - Fernando Moreno/AGIF
Federação Mineira de Futebol discute com o governo do estado possível volta do futebol local após a pandemia Imagem: Fernando Moreno/AGIF

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

28/05/2020 04h00

Classificação e Jogos

A Federação Mineira de Futebol (FMF) agendou uma reunião com a Secretaria de Saúde de Minas Gerais em 10 de junho a fim de discutir o futuro do Campeonato Mineiro. Mesmo que clubes como Villa Nova, Caldense, URT e Patrocinense já não tenham mais equipes, há a ideia de retomar o torneio após o pico da pandemia do novo coronavírus no estado.

A entidade que rege o esporte até tem uma alternativa para os clubes que dispensaram os seus atletas. A ideia é que eles formem novos elencos para os jogos decisivos do Estadual — faltam duas rodadas para o fim da primeira fase e outras quatro datas no mata-mata.

"O regulamento já dizia que não há limite nem prazo de inscrição, antes mesmo da quarentena. Ah, mas se disserem que eles não têm mais jogadores. Aí eles têm que ver, porque é uma questão contratual. Eles têm obrigação. Se não conseguirem, isso vai para um tribunal. Aí eles podem tomar W.O. nas partidas e até serem punidos com exclusão do campeonato. É uma questão contratual. Eles já poderiam se reforçar e mudar o time inteiro na última rodada do Mineiro. Era possível demitir todo mundo e inscrever novos atletas para a rodada final. Não tem prazo e nem limite de inscrição. Eles podem entrar em campo com o time todo sub-20 por exemplo", disse Leonardo Barbosa, diretor da FMF, ao UOL Esporte.

O dirigente explicou ainda o encontro marcado com o governo de Minas Gerais, liderado por Romeu Zema (Novo), para o próximo dia 10 de junho. A informação sobre a reunião foi antecipada pelo Globoesporte.com e confirmada pelo diretor esportivo à reportagem.

"A gente teve uma reunião há três semanas mais ou menos. À época, a Secretaria de Saúde previa o pico da pandemia em Minas Gerais na semana do dia 5, 6 de junho. Esta reunião está agendada para o dia 10, porque seria logo depois. Essa reunião vai acontecer? Eu ainda não sei, mas está agendada. A ideia é uma conversa logo após o pico para a gente falar sobre a possível volta do futebol. Aí poderíamos definir um prazo de duas, três semanas de treinamento até a volta", completou.

Três participantes do Campeonato Mineiro já retomaram os treinos em meio à pandemia do novo coronavírus. América-MG, Atlético-MG e Cruzeiro iniciaram as suas atividades visando a volta do futebol.

Futebol