PUBLICIDADE
Topo

Como Yaya Touré mostrou lado polêmico e decepcionou Bota e Vasco em 5 dias

Nem Botafogo e nem Vasco: marfinense Yaya Touré desistiu dos dois clubes cariocas - Getty Images
Nem Botafogo e nem Vasco: marfinense Yaya Touré desistiu dos dois clubes cariocas Imagem: Getty Images

Alexandre Araújo, Bernardo Gentile e Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/05/2020 04h00

Em exatos cinco dias Yaya Touré gerou sentimentos opostos nas torcidas de Botafogo e Vasco. Os alvinegros de General Severiano foram os primeiros a lidar com a frustração, na sexta-feira, enquanto os Cruzmaltinos faziam a festa com o inesperado acerto. A euforia e a tristeza, no entanto, trocaram de lado na última quarta-feira, quando o marfinense surpreendeu a todos com a decisão que não sairá mais de Londres.

Mas o que aconteceu para que Yaya desistisse do contrato assinado com o candidato à presidência do Vasco Leven Siano? O motivo é o mesmo que o fez não fechar com o Botafogo em fevereiro: problemas particulares. A esposa do marfinense não vê com bons olhos uma mudança de vida para o Rio de Janeiro.

A violência seria apenas um dos fatores. A família entende que a vida atual, em Londres, onde tem uma mansão avaliada em 10 milhões de libras (R$ 64,8 milhões) possui um conforto e estabilidade que não se encontrará em outro lugar. Além disso, os filhos estão adaptados ao sistema escolar local e não o interesse em muda-los de país neste momento.

A questão é que Yaya Touré ainda não quer se aposentar e balançou com a proposta de Botafogo e de Leven Siano, em seguida. Se dependesse apenas do atleta ele já estaria no Brasil, mas a família prefere seguir em Londres e o marfinense não abre mão de tê-los ao lado. Vir desacompanhado ao Rio de Janeiro nunca foi uma opção para o jogador.

Leven Siano liberou Yaya de multa

Ao contrário do Botafogo, Leven Siano disse ter um acordo assinado por Yaya Touré. Segundo ele, o documento assegurava dois anos de vínculo a partir de 2021, caso o advogado se tornasse presidente do Vasco. Ao anunciar que havia desistido da negociação, o marfinense teria que pagar uma quantia

Leven Siano, no entanto, resolveu a questão de maneira amigável. Segundo apuração do UOL Esporte, não havia qualquer interesse de levar a questão para a Justiça até porque era preferível manter as portas abertas com o Yaya Touré e com a empresa que agencia o ex-jogador de Barcelona e Manchester City.

Além disso, o candidato do Vasco entendeu que por ser uma questão pessoal não havia motivos para a multa. Caso diferente seria se houvesse o interesse de fechar com outro clube, o que não é o caso.

Adversários criticam e falam até em judicialização

A reviravolta no caso Yayá Touré agitou bastante a comunidade vascaína. Grupos políticos adversários de Leven Siano na corrida eleitoral já sugerem até mesmo que o clube judicialize a questão por terem utilizado o nome do Vasco no processo.

Porém, a reportagem procurou o Cruzmaltino e, pelo menos até o momento, ainda não há uma movimentação neste sentido, até pelo fato deste novo capítulo ser recente.

A desistência do jogador, porém, repercutiu mal nas redes sociais, e Leven foi bastante criticado em suas postagens.

Botafogo põe panos quentes

Após ter levado uma volta de Yaya Touré e de Leven Siano, o Botafogo preferiu não alimentar mais nenhum tipo de polêmica, pelo menos da parte de Carlos Augusto Montenegro.

Em rápido contato com o UOL Esporte, ele minimizou a decepção do Vasco com Yaya Touré. "Pois é, página virada". O mesmo não se pode dizer da torcida do Botafogo, que aproveitou a nova reviravolta para provocar os cruzmaltinos com uma canção da alvinegra Beth Carvalho constantemente ecoada no Nilton Santos: "Você pagou com traição, a quem sempre lhe deu a mão".

Futebol