PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inter antecipa renovações para 'garantir o que tem' e evitar carência

Ricardo Duarte/Inter
Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

24/05/2020 04h00

O Internacional segue os treinos, mas também continua sem saber quando voltará a jogar. Em meio à indefinição, a diretoria já começou a trabalhar em renovações de contrato no elenco principal. São oito atletas com contrato até dezembro. Mesmo que haja flexibilização em relação aos registros, o plano colorado é garantir o plantel atual.

A lista inclui atletas emprestados por outros clubes e vínculos diretos com o Inter.

A ideia se justifica em cima do cenário financeiro. Sem dinheiro, e lutando contra déficit de R$ 34 milhões no primeiro trimestre da temporada, o Inter quer 'garantir o que já tem em casa'.

Ou seja, não ter necessidade quantitativa para encerrar as disputas que (muito) provavelmente não terminarão em dezembro de 2020. E, claro, abrir a nova temporada com base mantida.

Os jogadores com contrato até dezembro são: Rodinei, Saravia, Uendel, Rodrigo Lindoso, Rodrigo Dourado, D'Alessandro, Thiago Galhardo, Giuliano Fabbro, Netto e Gustagol.

Rodinei, Saravia e Gustagol estão emprestados por Flamengo, Porto e Corinthians, respectivamente. O atacante já teve 15% dos direitos econômicos adquiridos, conforme revelou o UOL Esporte.

As tratativas com Rodrigo Lindoso, Dourado e Thiago Galhardo já começaram. De todos, o antigo capitão e sem jogar a quase um ano é o mais perto de assinar novo contrato. A ampliação do vínculo de Rodrigo Dourado deve ser por pelo menos mais três anos.

D'Alessandro é definido como caso especial. Nas recentes renovações, o argentino só topou conversar depois de encerrada a temporada. Já avisou que em 2020 vai ser assim de novo. Mas existe otimismo, quase certeza, de que o camisa 10 permanece mais uma vez.

Futebol