PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inter renova com garotos e segue reconstrução da imagem de formador

Ricardo Duarte/Inter
Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

23/05/2020 04h00

O Internacional renovou contrato de três jovens jogadores do elenco principal nos últimos dias. As prorrogações de Praxedes, Jhonny e Roberto são estratégicas e, mais além do impacto factual, reforçam o movimento que tenta reconstruir a imagem de clube formador.

A realidade do Inter mostra como as renovações são importantes.

Até agora, em 2020, o Inter recebeu pouco mais de R$ 1 milhão com transferência de jogadores. Valor quase simbólico perto do projetado para o ano — mais de R$ 90 milhões, e também bem longe do padrão estabelecido no Beira-Rio entre 2003 e 2013, quando o Inter negociou jovens em série. De Diogo Rincón e Daniel Carvalho a Fred, atualmente no Manchester United.

Os últimos nomes com potencial para negociação não seguiram o roteiro: Valdívia, Geferson, Rodrigo Dourado e Eduardo Sasha. Depois deles, nenhuma nova leva de talentos se afirmou como geradores de receita.

Campeão da Copa São Paulo, Praxedes renovou com o Inter até 2025. O volante de 18 anos era destaque na base e foi contratado ao Fluminense. No novo contrato, ganha multa rescisória de 60 milhões de euros (cerca de R$ 361,8 milhões) e passa a ser um dos talentos na vitrine para futura transferência. O clube gaúcho tem 50% dos direitos econômicos do jogador.

Roberto, zagueiro promovido ao elenco principal no ano passado, renovou até 2022. Mesmo prazo do novo contrato de Jhonny, volante nascido nos Estados Unidos e radicado no Brasil.

As renovações também deixam mais distante cenário parecido com o vivido por Alisson e William, as últimas grandes vendas do Internacional com origem na base. Tanto o goleiro quanto o lateral, saíram perto do fim do contrato e com valores bem abaixo do possível. À época, o camisa 1 foi para Roma e o lateral assinou com o Wolfsburg-ALE.

O Internacional tem investido na reformulação das categorias de base nos últimos dois anos. Como consequência, o clube conquistou a Copa São Paulo e já vislumbra promover mais jovens. Tudo para resgatar o status de clube formador.

Futebol