PUBLICIDADE
Topo

Inter fecha primeiro trimestre do ano com R$ 34 milhões de déficit

RODRIGO ZIEBELL/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
Imagem: RODRIGO ZIEBELL/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em Porto Alegre

22/05/2020 14h31

O Internacional fechou o primeiro trimestre de 2020 com R$ 34,4 milhões de déficit. A informação consta no site oficial do clube, e ajuda a dar dimensão da crise financeira vivida no estádio Beira-Rio. O saldo negativo passa, também, pela baixa receita na venda de jogadores.

De acordo com balancete divulgado pelo Inter, o clube arrecadou apenas R$ 1,5 milhão com negociação de atletas até março.

A maior fonte de receita do clube gaúcho, até o terceiro mês deste ano, é a cota de TV. O contrato aportou R$ 29,4 milhões aos cofres do estádio Beira-Rio. Logo atrás na lista surge o dinheiro dos associados, com acumulado de R$ 17,5 milhões.

O balancete do Internacional indica que o clube teve R$ 57,6 milhões de receita líquida no primeiro trimestre. O custo operacional foi de R$ 69,4 milhões, mas o déficit é resultado da soma de despesas comerciais, despesas, gerais e administrativas, e outras atividades descontinuadas — segundo termos apresentados no documento. Além de despesas financeiras.

No início de maio, o Inter iniciou uma onda de demissões no quadro de funcionários. Em um dia, o clube desligou 44 colaboradores.

A diretoria fez dois acordos com o elenco principal, primeiro para adiar direito e imagem e depois corte de 25% dos salários. A redução salarial atingiu todos os funcionários do clube.

Futebol