PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

"Presente de Deus" surpreendeu Corinthians com vitória na Arena há 5 anos

Jogadores do Guaraní-PAR celebram vitória sobre o Corinthians nas oitavas de final da Libertadores 2015 - Junior Lago/UOL
Jogadores do Guaraní-PAR celebram vitória sobre o Corinthians nas oitavas de final da Libertadores 2015 Imagem: Junior Lago/UOL

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

13/05/2020 04h00

Dono da quarta melhor campanha da fase de grupos da Libertadores 2015, o Corinthians parecia ter um caminho tranquilo na sequência da competição ao pegar o Guaraní, do Paraguai, nas oitavas de final. Chamado de "presente de Deus" por um dirigente alvinegro antes do duelo, o time paraguaio surpreendeu a equipe paulista com uma vitória em plena Arena Corinthians e obteve a improvável classificação.

A derrota corintiana por 1 a 0 em Itaquera completa cinco anos hoje (13). O resultado final foi apenas o desfecho de um confronto que praticamente foi definido na partida de ida. Em Assunção, os paraguaios venceram por 2 a 0 e forçaram o Corinthians a buscar uma vitória por três gols de diferença em casa.

Antes da primeira derrota, Sérgio Janikian, diretor de futebol, deu a declaração polêmica em entrevista concedida no gramado do estádio Defensores del Chaco. O "presente de Deus", entretanto, venceu com dois gols no segundo tempo da partida. Janikian, então, pediu demissão do cargo dez dias depois.

No jogo de volta, disputado uma semana depois, o Corinthians teve chances claras de abrir o placar em Itaquera. No fim do jogo, sofreu mais um duro golpe. Fernando Fernández foi às redes e deu mais uma vitória ao Guaraní.

Àquela altura, o Corinthians defendia uma invencibilidade de quase um ano em seu estádio. Eram 32 jogos sem perder em Itaquera, desde a estreia no estádio, quando o Figueirense fez 1 a 0.

O Guaraní-PAR voltou a Itaquera na atual temporada e novamente eliminou o Corinthians da Libertadores. A queda alvinegra se deu antes mesmo da fase de grupos. Dessa vez, os paraguaios venceram por 1 a 0 em Assunção. Na Arena, o time corintiano abriu 2 a 0, mas viu Fernando Fernández ser carrasco mais uma vez. Em um gol de falta, o atacante diminuiu o placar e levou seu time à fase seguinte.

Corinthians