PUBLICIDADE
Topo

Com narração de Galvão, Globo exibe trechos inéditos de ouro no Pan de 2007

Marta e Cristiane na decisão do futebol feminino no Pan Rio 2007 - Joel Auerbach/Getty Images
Marta e Cristiane na decisão do futebol feminino no Pan Rio 2007 Imagem: Joel Auerbach/Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/05/2020 16h46

A reexibição, pela Globo, da conquista da medalha de ouro pela seleção brasileira feminina de futebol nos Jogos Pan-Americanos de 2007, sobre os Estados Unidos, no Maracanã, contou com trechos inéditos, narrados, anos depois, por Galvão Bueno.

Como, na época, a transmissão precisou ser interrompida em alguns momentos para mostrar outras modalidades, alguns trechos da decisão ficaram sem narração. Dessa forma, para exibir a vitória brasileira na íntegra, Galvão narrou os momentos que não foram para o ar na ocasião.

"A transmissão que você vai ver na sequência, a gente vai ter que fazer uma pequena explicação aqui: Durante os Jogos Pan-Americanos, são muitas competições paralelas. Em dois momentos, o Galvão teve que passar para um outro esporte. O que a gente fez? O Galvão narrou novamente esses trechos que não foram para o ar. Você vai ver o jogo na íntegra, com Galvão Bueno, com o saudoso Sérgio Noronha, amigo querido que nos deixou esse ano, e o José Roberto Wright, comentarista de arbitragem", relatou Luís Roberto.

Presente no pré-jogo, Galvão destacou o trabalho em equipe para completar a narração da vitória verde-amarela. Além disso, o narrador homenageou o jornalista Sérgio Noronha, falecido no início deste ano, que estava na transmissão da final do Pan.

"Foi uma coisa espetacular. Um trabalho conjunto da parte de eventos, da produção, da tecnologia... Usando computadores e sistema de mixagem de som. Tem uma diferença, mas não poderíamos deixar de apresentar o jogo inteiro porque é um jogo emblemático. O Sergio Noronha, comecei a trabalhar com ele em 1982, na Copa do Mundo, aprendi demais com ele, um grande mestre", disse Bueno.

Choro de Cristiane

Também convidada a rever a conquista da medalha de ouro no Pan de 2007, a atacante Cristiane não segurou as lágrimas ao receber uma homenagem de sua mãe, a Dona Ivete.

"Oi, minha filha! Vim aqui te fazer uma surpresa. Hoje é Dia das Mães e eu venho agradecer por tudo que você me fez. Tenho muito orgulho de você, e te amo muito. Beijo", falou Ivete.

"Pô, sacanagem! Nem sabia", comentou a jogadora, enxugando os olhos.

"Nós estamos todos à flor da pele, não começa a chorar agora...", brincou Luís Roberto.

"Estou chorando desde de manhã", observou Galvão, que se emocionou mais cedo ao acompanhar a reexibição da vitória de Ayrton Senna em Interlagos.

UOL Esporte vê TV