PUBLICIDADE
Topo

Inter planejava duas vendas para equilibrar contas: "Momento de sobreviver"

Maxi Franzoi/AGIF
Imagem: Maxi Franzoi/AGIF

Do UOL, em Porto Alegre

08/04/2020 04h00

O Internacional planejava negociar dois jogadores do elenco comandado por Eduardo Coudet. As transferências, esperadas para julho ou agosto, eram tratadas como importante adicional ao orçamento do clube, ainda na luta para melhorar a saúde financeira. Com a pandemia do novo coronavírus, a diretoria admite refazer as contas e não projeta mais as operações.

"Não vou criar ilusão no torcedor. É momento de sobreviver", disse Rodrigo Caetano, executivo de futebol do Inter, à Rádio Bandeirantes de Porto Alegre.

Bruno Fuchs e João Peglow, dois jogadores formados na base do Inter, puxam a fila de nomes valorizados no mercado. O zagueiro virou titular da equipe titular, e o meia-atacante foi camisa 10 da seleção brasileira campeão do mundial sub-17, no ano passado.

"Tínhamos como expectativa a venda de um ou dois atletas na janela de julho, também para sobreviver. Mas além de ser uma previsão negativa para chegadas, igualmente há para saídas. O futebol parou, os clubes de fora também se veem em dificuldades", afirmou Caetano.

A luta financeira do Inter é literalmente diária. O clube pagou os vencimentos de março integralmente e pretende apresentar plano ao elenco no decorrer de abril. A ideia é obter acordo com os jogadores para o período sem jogos — com possível parcelamento dos direitos de imagem dos atletas.

Futebol