PUBLICIDADE
Topo

Pentacampeão mundial, Luizão diz que Brasil não tem mais centroavantes

Luizão celebra gol do Corinthians contra o Rosario Central na Libertadores 2000 - Almeida Rocha/Folhapress
Luizão celebra gol do Corinthians contra o Rosario Central na Libertadores 2000 Imagem: Almeida Rocha/Folhapress

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/04/2020 18h48

Parte do grupo da seleção brasileira pentacampeã mundial em 2002, o ex-atacante Luizão afirmou que o Brasil não tem mais centroavantes. Na opinião do ex-jogador, Gabriel Jesus e Roberto Firmino, que têm disputado a posição na equipe de Tite, não podem ser definidos como homens-gol.

"O Brasil não tem centroavante hoje. Não temos e sentimos muita falta disso. O Brasil foi pentacampeão mundial sempre com um 9, uma referência. [...] Gabriel Jesus e Firmino não começaram a carreira como centroavantes. Eles são adaptados ali. O Gabigol eu também vejo como um segundo atacante, não um 9. Algo parecido com o que o Edmundo fazia. E ambos fazendo muitos gols", declarou Luizão em entrevista ao A Última Palavra, do Fox Sports, hoje (5).

Luizão citou Fred e Ricardo Oliveira como os últimos centroavantes de destaque no Brasil. Na opinião do ex-jogador, Matheus Cunha, do Hertha Berlin (ALE) e da seleção brasileira sub-23 pode ser um herdeiro digno da camisa 9 na seleção principal.

"Acho que os últimos remanescentes da camisa 9 brasileira são Adriano, Fred e Ricardo Oliveira. Eu acompanho as categorias de base e falta treinar centroavantes. Os atacantes da base hoje são deslocados para segundo atacante sempre.[...] O único 9 promissor que eu vejo no Brasil, homem-gol mesmo é o Matheus Cunha, que jogou no Pré-Olímpico, e agora está no Hertha Berlin (ALE)", completou.

UOL Esporte vê TV