PUBLICIDADE
Topo

Marcelinho vê "babaquice na internet" e pede senso coletivo contra pandemia

Ex-camisa 7 pediu senso coletivo na batalha contra o coronavírus - Marcelo Justo/UOL
Ex-camisa 7 pediu senso coletivo na batalha contra o coronavírus Imagem: Marcelo Justo/UOL

Do UOL, em São Paulo

24/03/2020 17h04

O ex-meia Marcelinho Carioca fez um desabafo sobre o comportamento de algumas pessoas diante da pandemia do coronavírus. Para o 'Pé de Anjo', o momento é de conscientização nas redes sociais, e o bom exemplo deve partir também das celebridades. Marcelinho ainda criticou as pessoas que não aderiram ao isolamento social como forma de evitar a propagação do covid-19.

"A gente vê uma babaquice na internet com uma preocupação sobre quem tem mais seguidor, sobre quem vai fazer live. E aí, ao invés de falar sobre assuntos pertinentes, sobre como podemos ajudar tal bairro, tal comunidade, tem gente fazendo live de produto. Não tem ninguém fazendo show, não tem ninguém vendendo nada agora. As pessoas estão morrendo, estão necessitadas. Usa essa arma da internet para o bem, para ajudar o próximo. A situação está apertando e as pessoas não aprendem. Baile funk... tem momento para fazer tudo. Tem que se conscientizar com o próximo", criticou o ex-jogador, em um programa da Rádio Tropical FM.

"Cada um está olhando o seu umbigo e não olha para o próximo. Essa é mais uma oportunidade para pensar, refletir, estender a mão e ajudar. Falta sabedoria para as pessoas", acrescentou.

Ex-jogador também criticou atletas

Quando o assunto foi futebol, Marcelinho também não poupou críticas aos clubes e jogadores. Ao falar sobre as dificuldades financeiras que as equipes terão para honrar seus compromissos, o craque alertou para a necessidade de fazer um bom planejamento, sem gastos exorbitantes. Sobre os jogadores, Marcelinho comentou que é necessário estar disposto a negociar eventuais reduções salariais.

"É justo, se o clube não está recebendo, não tem como o jogador ficar ali quietinho. (Jogadores) não estão resolvendo nem dentro do campo e querem chegar e explorar. Tem que ter consciência agora", pontuou.

Futebol