PUBLICIDADE
Topo

Fuchs volta da seleção como titular e ganha apoio para se firmar no Inter

Bruno Fuchs se consolida como titular do Internacional após volta da seleção - Ricardo Duarte/Inter
Bruno Fuchs se consolida como titular do Internacional após volta da seleção Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

23/02/2020 04h00

Resumo da notícia

  • De volta da seleção olímpica, Bruno Fuchs virou titular na zaga do Inter.
  • Rodrigo Moledo não teve qualquer problema clínico para deixar o time.
  • A ideia da comissão técnica é que a sequência faça o jovem de 20 anos evoluir ainda mais.
  • A capacidade de saída de jogo pesou para sua utilização na equipe.
Classificação e Jogos

Bruno Fuchs voltou da seleção olímpica do Brasil em um novo posto no Inter. Antes reserva da consolidada dupla Moledo e Cuesta, ele atuava eventualmente. Mas tão logo regressou ao Colorado, Eduardo Coudet promoveu sua entrada na equipe e o manteve no jogo seguinte.

E a troca não teve qualquer explicação clínica. Rodrigo Moledo não se machucou, sentiu desgaste ou algo do tipo. Nem mesmo falhou em algum lance decisivo para perder posto já no clássico Gre-Nal que significou a eliminação do Inter na semifinal do primeiro turno do Gauchão.

No jogo seguinte, fora de casa contra o Tolima pela Libertadores, o expediente foi o mesmo, com Fuchs como titular e Moledo no banco.

A explicação mais clara para alteração na dupla defensiva é a saída de bola. Bruno tem qualidade para começar a construção de trás, diferente de Moledo que é um zagueiro de força e pouca participação na saída.

Em campo, o rendimento do jovem de 20 anos é satisfatório. Ainda que erre alguns passes, ele foi importante ao evitar um gol do Tolima, garantindo o empate em 0 a 0 na Colômbia.

A ideia é firmar Fuchs, jogador elogiado desde as categorias de base nos bastidores do clube. A esperança da comissão técnica é que o ritmo de jogo, a sequência e a segurança na equipe o façam evoluir.

O Internacional encara o Tolima em jogo de volta da última eliminatória da fase preliminar da Libertadores na próxima quarta-feira (26). É necessário vencer para avançar sem a necessidade dos pênaltis. Uma nova igualdade sem gols leva a decisão para os pênaltis. Empate com gols coloca o time da Colômbia no Grupo E da competição ao lado de Grêmio, América de Cali e Universidad Católica.

Internacional