PUBLICIDADE
Topo

Dirigentes do Flamengo ganham direito de resposta no Faustão após críticas

Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

16/02/2020 18h57Atualizada em 16/02/2020 20h08

Durante o Domingão do Faustão hoje, os dirigentes do Flamengo tiveram o direito de responder às críticas feitas pelo apresentador durante o programa exibido no último domingo (9).

Na declaração original, o apresentador afirmou ser "inadmissível, indecente o comportamento dos diretores do Flamengo no caso do incêndio" que vitimou 10 adolescentes no Ninho do Urubu, no começo do ano passado.

"O problema não é dinheiro, até porque dinheiro algum vai trazer as vidas de volta. O problema é principalmente caráter, ter a sensibilidade, um tanto de humanismo. Como é que esses dirigentes conseguem chegar em casa e olhar os filhos e olhar os netos, sem nenhum respeito a quem perdeu as crianças? É revoltante em todos os aspectos", declarou Faustão no domingo passado.

Hoje, ao encerrar um dos blocos, o apresentador relembrou o ocorrido, afirmando que "quando se faz uma crítica, há o risco de que as pessoas possam não aceitar e querer o direito de resposta". Segundo ele, os dirigentes do time teriam acionado advogados para exigir o direito de resposta por se sentirem desrespeitados.

Durante a semana, o Flamengo já havia divulgado nota oficial para rebater as acusações de Faustão e insinuou que as críticas seriam resposta à dificuldade da Globo em fechar um acordo de transmissão com o clube no Campeonato Carioca.

Após anunciar o direito de resposta, Faustão chamou os comerciais. No comunicado exibido, os dirigentes ressaltam que é "lamentável que um apresentador de tamanho renome e representatividade na televisão brasileira venha a proferir insultos e acusações injustas, sem que tenha se informado minimamente sobre a realidade dos fatos".

Leia a íntegra da resposta emitida pelos dirigentes do Flamengo:

"Na noite deste último domingo, durante o programa Domingão do Faustão, transmitido pela Rede Globo, o apresentador Fausto Silva acusou as diretorias - passada e atual — do clube de regatas de agirem de forma desrespeitosa nas negociações com as famílias das vítimas do incêndio ocorrido no Ninho do Urubu.

Mostrando total desconhecimento do caso, o apresentador Fausto Silva, sob a desculpa de apoiar uma manifestação de torcedores, destilou uma série de acusações infundadas que acabam por atingir também a imagem da Instituição Flamengo.

As injustas e desrespeitosas afirmações do apresentador Fausto Silva demonstram seu total desconhecimento, ou omissão, de todo tratamento sério e responsável que o Flamengo tem adotado nesta que foi a maior tragédia do clube em seus 124 anos.

Ao contrário do que foi afirmado pelo referido apresentador, o Flamengo, desde o primeiro momento após a tragédia, vem buscando amenizar a dor e prestar todo o auxílio possível para os familiares das vítimas, tendo, inclusive, arcado com todos os custos para trazer os familiares par ao Rio de Janeiro, incluindo hospedagens, e arcando com todas as questões inerentes aos tratamentos psicológicos dos familiares e demais meninos atingidos pela tragédia.

O Flamengo sempre se colocou à disposição das famílias para celebração de acordos, já tendo celebrado acordo com 20 famílias, restando, apenas 6 famílias a serem indenizadas.

Convém destacar, ainda, que as 6 famílias que ainda não celebraram acordo com o Flamengo recebem, anualmente, uma assistência de R$ 10 mil por mês. Valores muito superiores aos aplicados pelos tribunais brasileiros para indenizações, de forma que demandas judiciais dificilmente concederão às famílias valores mais vantajosos do que os que foram e são ofertados pelo Flamengo.

É lamentável que um apresentador de tamanho renome e representatividade na televisão brasileira venha a proferir insultos e acusações injustas, sem que tenha se informado minimamente sobre a realidade dos fatos.

O Flamengo reafirma sua seriedade e compromisso em prestar toda assistência necessária às famílias das vítimas e reitera que sempre esteve aberto ao diálogo e assim seguirá até que todas as famílias sejam indenizadas".

Flamengo