PUBLICIDADE
Topo

Tuchel cita "escolha" por não ir à festa de Neymar e esquiva sobre Mbappé

FRANCK FIFE / AFP
Imagem: FRANCK FIFE / AFP

Do UOL, em São Paulo

03/02/2020 11h20

O técnico do PSG, Thomas Tuchel, disse que foi uma "escolha" não ir à festa de aniversário de Neymar, realizada ontem em Paris.

Em entrevista coletiva realizada nesta manhã, o alemão, que havia deixado claro sua insatisfação com o evento, afirmou que sua decisão não teve objetivo de chatear o atacante.

"Foi minha escolha não participar da festa. É uma escolha como treinador, não é contra Neymar pessoalmente", disse ele, antes de não descartar o brasileiro em campo na partida de amanhã do PSG, contra o Nantes.

Em relação à polêmica envolvendo Mbappé, que culminou em uma reunião com o diretor esportivo do clube, Leonardo, Tuchel se esquivou sobre a relação que tem com o francês:

"Não há necessidade de falar sobre isso, não há nada pessoal entre ele e eu. Ele não quer sair, mas eu quero dar tempo aos que estão no banco".

Mbappé não gostou de ser substituído por Thomas Tuchel durante a partida do PSG contra o Montpellier - Gonzalo Fuentes/Reuters - Gonzalo Fuentes/Reuters
Mbappé não gostou de ser substituído por Thomas Tuchel durante a partida do PSG contra o Montpellier
Imagem: Gonzalo Fuentes/Reuters

Ao ser questionado se a insatisfação de Mbappé poderia servir como "impulso" para uma eventual transferência, Tuchel rejeitou a hipótese.

"Não acho que o Mbappé use esse episódio para deixar o clube. Ele é nosso jogador, ele tem contrato", afirmou.

Por fim, o treinador ressaltou a importância tanto de Neymar quanto de Mbappé para o restante da temporada do clube francês.

"Não é uma crise entre as estrelas e eu. Não estou bravo. Eles são dois jogadores de ponta, decisivos e precisamos deles para vencer. Temos que gerenciar esses jogadores em uma equipe forte e unida. Juntos somos mais fortes".

Futebol