PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira


Sem Dunga, Romário herda faixa de capitão em jogo festivo do tetra

Romário herdou a faixa de capitão de Dunga no jogo comemorativo do tetra - Lucas Figueiredo/CBF
Romário herdou a faixa de capitão de Dunga no jogo comemorativo do tetra Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Marcel Rizzo

Do UOL, em Fortaleza (CE)

09/01/2020 21h53

O capitão do tetra, Dunga, foi a grande ausência do jogo festivo em comemoração ao título mundial de 1994, disputado na noite de hoje (09), no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza. Sem o camisa 8, a faixa da seleção ficou no braço de Romário, que, convidado pelos companheiros, ignorou a rixa com a Confederação Brasileira de futebol e vestiu a 11 novamente.

Segundo o presidente Rogério Caboclo, Dunga ficou fora do evento por "questões pessoais". O capitão do tetra se manteve próximo da CBF pós-carreira e comandou o time verde-amarelo em duas oportunidades.

A primeira passagem ocorreu depois do Mundial de 2006. Sob o comando de Dunga, a seleção disputou a Copa de 2010 e acabou eliminada ainda na fase quartas de final, com derrota para a Holanda.

Dunga voltou ao comando da seleção depois do fatídico 7 a 1 contra a Alemanha, na semifinal da Copa de 2014. A segunda passagem terminou de maneira precoce, ainda em 2016, após a eliminação na fase de grupos da Copa América Centenário.

Além de Dunga, Branco também não atuou no jogo comemorativo. O Brasil se alinhou para relembrar o tetra com Taffarel; Jorginho, Aldair, Márcio Santos e Cafu; Mauro Silva, Mazinho, Zinho e Paulo Sérgio; Bebeto e Romário.

Capitão na noite de hoje, Romário saiu dos Estados Unidos como o grande destaque do tetracampeonato. Decisivo durante todo o torneio, o ex-camisa 11 fez cinco gols e liderou a artilharia da equipe comandada por Carlos Alberto Parreira.

Seleção Brasileira