PUBLICIDADE
Topo

Talles ou Marrony? Vasco conta com venda de joia para "arrumar a casa"

Marrony (esq.) e Talles Magno (dir.) são esperanças de injeção financeira do Vasco em 2020 - Rafael Ribeiro / Vasco
Marrony (esq.) e Talles Magno (dir.) são esperanças de injeção financeira do Vasco em 2020 Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

06/01/2020 04h00

Ainda convivendo com problemas de salários atrasados, o Vasco vê como fundamental a venda de alguma de suas joias no mercado da bola de 2020 para "arrumar a casa" nas finanças e manter uma temporada com vencimentos em dia. E as principais apostas são nos atacantes Talles Magno e Marrony.

Talles, de 17 anos, é visto como um pote de ouro em São Januário. No fim do ano passado, o clube renovou seu contrato até o fim de 2022 e sua multa rescisória agora passa dos R$ 200 milhões.

O jovem foi uma das sensações do Campeonato Brasileiro de 2019 e vivia uma ascensão. Foi convocado para a disputa do Mundial sub-17 com a seleção brasileira —por não ser uma competição de data Fifa, o Vasco chegou a cogitar a possibilidade de não liberá-lo. Foi aí que o Cruzmaltino, já ciente das dificuldades financeiras, levou em consideração a chance de uma valorização caso o atacante fosse bem na competição. Porém, os planos não saíram como esperado. Pelo contrário: Talles sofreu uma lesão nas quartas de final que o tirou do restante da temporada.

O período afastado fez o garoto descer alguns degraus, enquanto Reinier, do Flamengo —que era seu companheiro de seleção, no mesmo grau de badalação— elevou sua cotação com gols, boas atuações e os títulos com o Rubro-Negro, fato que o faz hoje estar perto de ser comprado pelo Real Madrid por valores vultuosos.

Em entrevista ao UOL Esporte em dezembro de 2019, Talles Magno garantiu que não se arrependeu de ter ido ao Mundial mesmo com a lesão:

"Eu queria ir. Para mim, não tinha problema nenhum ir ou ficar aqui. Eu só queria jogar meu futebol e consegui ir. Não me arrependi. Foi só foi uma infelicidade naquele momento".

Apesar dos contratempos, o Vasco acredita que em 2020 Talles Magno irá deslanchar de vez e uma boa proposta irá aparecer.

Já Marrony, de 20 anos, viveu altos e baixos. Ano passado, porém, ficou próximo de se transferir para o Newcastle. O clube inglês chegou a fazer contatos com os empresários do atleta, mas além dele, os britânicos tinham na lista outros dois jovens atacantes, e eles preferiram investir no francês Alain Saint-Maximin, do Nice (FRA), por cerca de R$ 76,5 milhões.

O Sporting, de Portugal, foi outro clube que fez sondagens por Marrony, mas as conversas não evoluíram.

Orçamento em vendas foi abaixo

A diretoria havia estipulado no orçamento para 2019 uma arrecadação de R$ 30 milhões em vendas de jogadores, algo que não foi obtido, já que não conseguiu realizar nenhuma grande transação. Para 2020, a previsão é ainda maior, de R$ 46 milhões.

Além de Talles Magno e Marrony, outros pratas-da-casa podem despontar e render frutos, já que a base tem disputado títulos em todas as competições e o técnico Abel Braga já falou que irá valorizá-la.

Vasco