PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio ganhou disputa com China, Japão e México para ter Lucas Silva

Divulgação/Grêmio
Imagem: Divulgação/Grêmio

Jeremias Wernek e Thiago Fernandes

Do UOL, em Porto Alegre e Belo Horizonte

05/01/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Anunciado como segundo reforço do Grêmio para 2020, Lucas Silva recebeu outras ofertas
  • Clubes da China, Japão e México se juntaram a outros times do Brasil atrás do volante
  • Livre no mercado, jogador preferiu o Grêmio pelo modelo de jogo e estabilidade de Renato Gaúcho no cargo
  • Contrato de Lucas Silva no Grêmio vai até 2023 e prevê luvas diluídas ao longo do período

O Grêmio venceu a concorrência de pelo menos quatro clubes para ter Lucas Silva. O volante, livre no mercado da bola após deixar o Cruzeiro em 2019, recebeu ofertas de outros times do Brasil e também do exterior. No leque de alternativas estavam países como China, México e Japão. Pesou, contudo, a chance de jogar a Libertadores.

Aos 26 anos, Lucas Silva assinou com o Grêmio até o final de 2023. Além do salário, ele receberá luvas diluídas ao longo do contrato.

Segundo apurou o UOL Esporte, o estafe de Lucas Silva considerou o cenário brasileiro e preferiu o Grêmio pela estabilidade de Renato Gaúcho e um modelo de jogo consagrado. O salário oferecido pelo clube gaúcho e os gatilhos previstos no contrato completaram a predisposição de viver em Porto Alegre.

Fora do Brasil, o volante analisou propostas para atuar no futebol mexicano. O salário alto era sedutor, assim como ocorreu nos contatos feitos por clubes da China e Japão.

A contratação de Lucas Silva tem como argumento o custo considerado baixo, por ser atleta livre de qualquer clube, mas também a carência que o Grêmio deve ter na função de volante no início de 2020. Maicon tem lesão no joelho e fará cirurgia logo após a reapresentação. Matheus Henrique foi convocado pela seleção brasileira que jogará o pré-olímpico e pode vir a ser desfalque mais vezes durante o ano, justamente por causa do time nacional.

Futebol