PUBLICIDADE
Topo

Futebol


"Achei ótimo o feedback da boleirada", diz Mauro Cezar sobre Pesquisão UOL

Retrato do jornalista Mauro Cezar Pereira nos estúdios do UOL - Lucas Lima/UOL
Retrato do jornalista Mauro Cezar Pereira nos estúdios do UOL Imagem: Lucas Lima/UOL

27/12/2019 04h00

Incomodado com o resultado do Pesquisão do UOL Esporte em que levou mais votos como pior comentarista do país? Não, isso passou longe de Mauro Cezar Pereira, que afirmou ter encarado de maneira positiva o resultado da pesquisa realizada com cem jogadores de clubes da Série A do futebol brasileiro.

"Jornalista não tem que ser simpático, amigo, boleirão. Muito pelo contrário, ainda mais se for comentarista. Tem que ser independente e não hesitar quando a crítica for necessária. É isso que valoriza o elogio merecido. Ficaria constrangido se jogadores de futebol me achassem legalzinho, parça. Isso é coisa de passador de pano. Achei ótimo esse feedback da boleirada", disse Mauro Cezar.

Mauro Cezar Pereira, da ESPN, teve um total de 22% dos votos - curiosamente, ele é o quarto da lista de preferidos, em um fenômeno parecido com o de Galvão Bueno, eleito por três anos seguido como o melhor e o pior narrador do país. O jornalista também é blogueiro do UOL Esporte e comentarista do podcast "Posse de Bola".

"Achei interessante o fato de, além de ter sido votado como 'pior', à frente de ex-jogadores, ser o único entre os 'melhores' que não é ex-atleta de futebol, tampouco comenta na TV aberta, que tem alcance maior do que a televisão paga, claro. Trabalho na ESPN e na Rádio Bandeirantes, e a emissora de TV onde atuo não transmite competições de times brasileiros, mostramos futebol internacional. Ser tão lembrado nessas circunstâncias é muito bom. Para quem trabalha emitindo opinião, nada pior do que a indiferença, e ela, ao que parece, passa longe", declarou Mauro Cezar.

Futebol