PUBLICIDADE
Topo

Quatro cobiças do mercado disputadas por clubes diferentes; quem leva?

Michael, do Goiás, é um dos jogadores mais cobiçados no mercado da bola - Rosiron Rodrigues/Goiás EC
Michael, do Goiás, é um dos jogadores mais cobiçados no mercado da bola Imagem: Rosiron Rodrigues/Goiás EC

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

24/12/2019 04h00

O mercado da bola é o momento ideal para acirrar rivalidade entre clubes. Se há alguns anos, a contratação de Dudu pelo Palmeiras foi um chapéu em Corinthians e São Paulo, neste fim de temporada, novas disputas por jogadores e treinadores são vistas.

Jogadores são motivos de grandes batalhas na janela de transferências. O UOL Esporte prepara uma lista com alguns nomes que geram cobiça para 2020.

Michael (Goiás)

O atacante está na mira de três gigantes para 2020. Flamengo, Palmeiras e Corinthians estão no páreo e querem contar com o jogador. No entanto, veem dificuldade em pagar o que é pedido pelo Goiás: 5 milhões de euros (cerca de R$ 22,6 milhões) por 50% dos direitos econômicos.

O trio conversa com Eduardo Maluf, agente do jogador. Porém, o empresário não descarta uma venda para um mercado menos tradicional do futebol. Ele pode acabar no Al Hilal.

Miguel Borja (Palmeiras)

O torcedor do Palmeiras não deve ver Miguel Ángel Borja no clube em 2020. Fora dos planos do clube, o jogador é disputado por dois times do exterior: Olimpia, do Paraguai, e Junior Barranquilla, da Colômbia. Ambos foram atrás do atacante e tentaram levá-lo por empréstimo.

Bruno Guimarães (Athletico)

Na mira do Atlético de Madrid, o meio-campista Bruno Guimarães é observado por outros clubes. O Benfica foi apontado como novo interessado no jogador. No entanto, não é o único. Há também o desejo do Flamengo de contar com o volante. O que impede um acordo imediato é que os cariocas não conseguem pagar o valor desejado ao clube de Curitiba.

Jorge Sampaoli (sem clube)

O treinador é um dos mais cobiçados no mercado da bola. O argentino não ficou no Santos, onde foi vice-campeão nacional. O time da Vila Belmiro tentou a renovação com o técnico, mas escutou uma negativa. Depois, foi a vez de Palmeiras e Atlético-MG tentarem a sua contratação. A resposta foi a mesma. Agora, ele segue sem clube e à espera de uma oferta convincente.

Futebol