PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Cinco jogos comprovam que Flamengo fez bonito em 2019 mesmo com vice

Sob o comando de Jesus, Flamengo teve grandes atuações na temporada. Até mesmo quando perdeu - Wagner Meier/Getty Images
Sob o comando de Jesus, Flamengo teve grandes atuações na temporada. Até mesmo quando perdeu Imagem: Wagner Meier/Getty Images

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

22/12/2019 04h00

Classificação e Jogos

Poucos torcedores no Brasil terminaram um ano tão satisfeitos quanto os flamenguistas em 2019. Nem mesmo a perda do título mundial ontem (21) tirou o sorriso do rosto do torcedor do Flamengo, que teve boa atuação na derrota por 1 a 0 para o Liverpool, no Qatar. O desempenho apenas atesta o momento histórico vivido por Jorge Jesus e elenco.

O duelo contra os ingleses será lembrado no futuro ao se falar do "Flamengo de 2019". No entanto, a trajetória do treinador português rendeu momentos mais épicos e dignos de protagonismo no ano. O UOL Esporte selecionou os cinco confrontos mais importantes dessa sequência.

Não botou os ingleses na roda, mas foi muito bem

O Liverpool era o favorito e comprovou isso ao vencer o Flamengo. Porém, a partida foi mais disputada do que se esperava. O gol da vitória saiu apenas na prorrogação. Bruno Henrique, Rodrigo Caio, William Arão e companhia tiveram boa atuação e fizeram frente ao que é considerado o melhor time do mundo no momento. O clube rubro-negro ainda teve chance de empatar nos minutos finais com Lincoln, o que mostra a qualidade da atuação dos brasileiros.

Três minutos que mudaram a história

O Flamengo venceu a Libertadores com um roteiro digno de literatura do mais alto nível. A equipe rubro-negra era dominada, sofria com o River Plate mandando na decisão da Copa Libertadores disputada em Lima. Porém, em três minutos, tudo mudou. Gabigol, aos 44min e aos 47min do segundo tempo, modificou a história. Dois gols, vitória por 2 a 1 sobre o 'bicho-papão' de Marcelo Gallardo e passagem carimbada para o Mundial.

'Outro patamar'

Bruno Henrique vociferou: "o Flamengo está em outro patamar". Quem é rival pode torcer o nariz, mas o campo comprova a razão do grande destaque rubro-negro na temporada. Talvez o maior exemplo deste degrau que separa o time de Jorge Jesus do resto do país tenha ocorrido na semifinal da Libertadores. Diante de um Grêmio consolidado por Renato Gaúcho, com o destaque da Copa América Everton "Cebolinha", uma goleada para afastar qualquer questionamento. Um Maracanã lotado assistiu a um 5 a 0 categórico, com direito a gol e show de Gabigol.

Passagem de bastão

O Flamengo só conquistou o Campeonato Brasileiro de 2019 em novembro. Porém, a passagem de bastão definitiva no país ocorreu em 1º de setembro. Contra o então campeão Palmeiras, único rival com poderio financeiro para fazer frente aos cariocas, a equipe controlou o time alviverde, fez 3 a 0 no Maracanã e embalou rumo ao título da Série A. De quebra, ainda constrangeu o adversário ao ponto de gerar a saída de Luiz Felipe Scolari.

Com Jesus e com fé

O Flamengo de Jorge Jesus cresceu e ganhou corpo. No início do trabalho, a fé e o imponderável surgiram como fundamentais para o projeto seguir até a finalização feliz deste sábado no Qatar. Ainda nas oitavas da Copa Libertadores, depois de um primeiro jogo desastroso, a equipe comandada pelo português sofreu diante do Emelec. No Maracanã, o iluminado time fez 2 a 0, devolvendo o placar dos equatorianos, e só avançou nos pênaltis. Ali, Diego Alves, ao defender a cobrança de Arroyo, caiu definitivamente no gosto do torcedor.

Flamengo