PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Goleiro Jean será solto nos EUA; Justiça proíbe contato com a mulher

José Eduardo Martins, Karla Torralba, Pedro Lopes e Talyta Vespa

Do UOL, em São Paulo

19/12/2019 15h10

A Justiça do estado da Flórida, nos EUA, determinou que o goleiro Jean, do São Paulo, seja solto após audiência de custódia realizada na tarde de hoje (19). O atleta passou a noite na prisão após ser acusado de agredir a mulher Milena Bemfica, com quem passava férias no país. A assessoria de imprensa do goleiro informou que Jean sairá da cadeia até 19h (horário de Brasília) por questões burocráticas.

O registro do jogador na polícia dos EUA foi atualizado, anunciando sua soltura, e o advogado de defesa do atleta confirmou a informação ao UOL.

A audiência de custódia é a apresentação do acusado perante a um juiz, que lê os crimes pelos quais a pessoa está sendo acusada e estabelece os termos para que a mesma seja libertada ou não: se haverá fiança, ordem de restrição etc.

O que a Justiça determina para soltar Jean: ordem de restrição e detalhes

Na audiência de custódia, a juíza Amy J. Carter, do 9º Tribunal Judicial da Flórida, em Orlando, responsável pelo Condado de Orange, estabeleceu que Jean não poderá se aproximar de Milena e nem portar armas. A magistrada também autorizou que o goleiro tenha contato com as duas filhas, mas apenas com a presença de terceiros:

Ordem de restrição contra goleiro Jean nos EUA - Divulgação - Divulgação
Ordem de restrição para Jean expedida na Flórida
Imagem: Divulgação

"Não ter contato com a vítima diretamente ou por meio de terceiros; não pode escrever para a vítima; não pode ter comunicação telefônica com a vítima; não pode escrever para a vítima; não intimidar a vítima", diz o documento, que ainda ressalta que em caso de descumprir as determinações, o goleiro poderá ser preso novamente, sem possibilidade de ser solto através de fiança.

Por fim, o documento diz que o goleiro não poderá ter contato com Milena nem mesmo se a vítima quiser. "Não será permitido que a vítima solicite que seja retirada esta ordem judicial. Mesmo que a vítima queira ter contato com ele, o acusado não poderá ter nenhum contato com ela a não ser que um juiz tenha modificado por escrito a ordem de restrição".

Antonio Tillemont, ex-candidato a presidente do Bahia e figura muito próxima a Jean, publicou em seu Instagram que o goleiro deixará a cadeia. "Solto! Em audiência nos EUA, o juiz acabou de decidir pela soltura de Jean, que pelas exigências de alguns procedimentos da própria Corte, será liberado. O processo foi arquivado sem necessidade de pagamento de fiança. Não será deportado, não teve visto de passaporte cassado, apenas, ficará fichado, mas como processo arquivado", disse na rede social. Ele encaminhou a mesma mensagem à reportagem.

O caso

Milena Bemfica, com quem Jean tem duas filhas pequenas, gravou um vídeo com o rosto machucado, no qual afirmou ter sido agredida pelo goleiro. Na gravação era possível ouvir a voz do atleta. A polícia norte-americana foi acionada e Jean foi preso.

De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado do caso, Jean teria dado oito socos na mulher, que revidou com uma chapinha de alisar o cabelo. As filhas do casal teriam presenciado a violência.

O São Paulo afirmou ter tomado a decisão de rescindir o contrato do atleta após o ocorrido. No entanto, o clube só poderá oficializar o rompimento do acordo após o retorno de Jean de férias por causa de leis trabalhistas.

Futebol