PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Barros reforça que Palmeiras busca titulares e fala de Valdivia e Michael

Anderson Barros, novo diretor de futebol do Palmeiras - Fabio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação
Anderson Barros, novo diretor de futebol do Palmeiras Imagem: Fabio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

19/12/2019 13h16

Anderson Barros, novo diretor de futebol do Palmeiras, se apresentou hoje na Academia de Futebol e evitou dar pistas sobre os rumos de sua equipe no mercado da bola. Em entrevista nesta quinta-feira (19), ele reforçou a política do clube de usar a verba disponível para buscar apenas protagonistas e não atletas que compõem o grupo, como aconteceu nos últimos anos.

Questionado sobre a possibilidade de brigar por Michael, revelação do Brasileirão pelo Goiás, ele explicou o conceito e citou atletas das categorias de base. Como já havia mostrado o UOL Esporte, o nome do atacante está no radar palmeirense ainda antes das mudanças no comando.

"O Michael é do mercado e qualquer atleta que está dentro dessa condição é que vai ser mapeado. Temos que entender o conceito desses atletas. Tem que ser superior aos atletas que vêm da categoria de base e até mesmo em relação ao plantel que já temos", afirmou o substituto de Alexandre Mattos.

"O Michael teve um destaque nesta temporada, mas temos que entender esse processo. Temos atletas na base com potencial tão grande quanto. E temos que entender seria a contratação de Michael. Como qualquer outra contratação. O Veron é de potencial muito grande e joga nesta posição. O Michael é destaque do Brasileirão deste ano, sim, mas temos que estar equilibrados. Ter competividade nas negociações, é muito importante", completou.

Anderson ainda foi questionado sobre a possibilidade de contratação de Valdivia. Após terminar o contrato com o Colo Colo, ele está livre no mercado e tem histórico vitorioso ao lado de Vanderlei Luxemburgo, o novo treinador palmeirense.

"Valdivia é um ídolo da torcida, tem a sua história, mas ainda é uma situação distante. Tudo aqui a gente discute no dia a dia para tomar a melhor decisão para o departamento", comentou.

Após a coletiva de imprensa, Anderson Barros ainda reforçou o pedido de Maurício Galiotte pelo uso das categorias de base. Além dos nomes já anunciados, Alanzinho também será testado entre os profissionais.

Confira outras respostas de Anderson Barros:

Interação com Conselho Gestor

Quanto ao Conselho, é algo que só vem a acrescentar. Quanto mais informação e discussão que a gente tenha, melhor serão as decisões. Todo o planejamento e toda a execução serão feitos pelo departamento de futebol. O Conselho estará para julgar, avaliar e às vezes decidir com a alcunha do presidente.

Participação de Luxemburgo no planejamento

Sempre coloquei que um planejamento nunca acontece no final da temporada, o de 2020 está sendo executado ao longo de 2019. Quando chegamos, em um momento de transição, estamos procurando encurtar esse processo. O Vanderlei chegou domingo, já esteve conosco, participando efetivamente dos atletas, da escolha dos atletas, estará novamente em reunião para que a gente possa dar prosseguimento ao processo. É um exercício diário. Quando você define renovações e todo esse processo é contínuo.

Participação das categorias de base

Os meninos não poderão ser sacrificados. Eles vão passar por esse processo. Outros estarão efetivamente aqui. Os atletas, todos eles, estarão em um nível de competitividade igual entre os profissionais.

Estratégia de mercado

Quando falamos em contratações, ela precisa ser extremamente estratégica e que todos os atletas tenham potencial imediato de ser titular. Precisamos estar sempre comparando e avaliando o potencial dos nossos atletas. Exemplo do próprio Veron, do Gabriel Menino... não adianta trazer atletas iguais a esses. Não é a razão dos nossos atletas. Vamos buscar e monitorar o mercado, mas precisamos buscar quais os atletas precisam ser titulares.

Artur será aproveitado após polêmica com camisa do Fla

Na vida, todos nós temos que assumir erros e sermos responsáveis. Se eu me lembro, ele mesmo reconheceu. O Artur é criado aqui dentro, com grande potencial e estará conosco. Temos que tomar muito cuidado com isso. O que temos que separar bem é se errarmos pagarmos pelos erros.

Palmeiras