PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

"Salário de Dudu" faz Palmeiras desistir de Pedro Rocha, acertado com o Fla

Atacante Pedro Rocha, em partida do Cruzeiro - Bruno Haddad/Cruzeiro
Atacante Pedro Rocha, em partida do Cruzeiro Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

19/12/2019 12h00

Acertado para defender o Flamengo no ano que vem, Pedro Rocha esteve na mesa da diretoria do Palmeiras para ter a sua contratação analisada. Maurício Galiotte recebeu a oferta para ficar por empréstimo com atleta que pertence ao Spartak Moscou, da Rússia, e jogou 2019 pelo Cruzeiro, mas recusou pelo alto salário do atleta.

Segundo apurou o UOL Esporte, o valor colocado para que as negociações fossem abertas era comparável ao salário de Dudu, que ultrapassa a casa do R$ 1 milhão. O camisa 7 está, inclusive, entre os mais bem pagos de todo o país.

Na negociação para ficar com o atacante, o Flamengo acertou uma cláusula de direito de compra dos direitos dele na casa dos 8 milhões de euros, o que significa aproximadamente R$ 35 milhões na cotação atual. O clube russo que o tirou do Grêmio pagou 12 milhões de euros, em agosto de 2017, na segunda maior venda da história dos gaúchos.

O Palmeiras já anunciou que não terá uma atuação de protagonista no mercado da bola como aconteceu nos últimos anos, quando o clube estava sempre entre os que mais negociavam os jogadores.

O orçamento inicial prevê pelo menos R$ 30 milhões em contratações, mas este valor pode aumentar conforme as vendas que forem efetuadas pela diretoria a partir de agora. Thiago Santos, por exemplo, foi negociado por cerca de R$ 4 milhões. Outros nomes como Raphael Veiga, Hyoran, Borja e Deyverson estão na lista de possíveis saídas.

A principal alternativa para o Alviverde sem poder gastar tanto na janela será o uso das categorias de base. Gabriel Veron é o melhor exemplo entre os jovens que serão utilizados entre os profissionais a partir do ano que vem.

Palmeiras