PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Vasco de Portugal foi inspirado no do Rio e fundado após história de amor

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

15/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Em 1930 foi fundado o Vasco da Gama Futebol Clube, da cidade de Recarei, no interior de Portugal, que foi inspirado no Vasco do Rio de Janeiro
  • Seis anos antes, um de seus fundadores foi ao Rio se casar com sua amada e acabou se apaixonando pelo Cruzmaltino carioca, o que o motivou com a ideia
  • As semelhanças estão no escudo, no uniforme e no fato de ter acolhido operários no elenco em seus primórdios. A diferença está nas cores
  • O UOL Esporte recebeu em São Januário o bisneto de um dos fundadores que, emocionado, conheceu pela primeira vez o estádio
  • O Vasco de Recarei, que sempre foi um time de várzea, está atualmente desativado, mas há um projeto em curso para refundá-lo

Em 1924, um português veio ao Rio de Janeiro para se casar com o amor de sua vida. Uma jovem filha de imigrantes lusitanos. Em meios às festividades, o apaixonado europeu se deparou com um fenômeno que surgia na cidade brasileira: os "Camisas Negras" do Vasco, que no ano anterior haviam conquistado seu primeiro Campeonato Carioca. Após os festejos, voltou para a terra natal com a amada, mas aquele clube - que no mesmo ano emitiria a famosa "Resposta Histórica" que virou um marco contra o racismo - não saiu de sua cabeça.

Seis anos se passaram e, em 1930, motivado por aquele encantamento, ele resolveu fundar o Vasco da Gama Futebol Clube, da pequena cidade de Recarei, que fica no norte de Portugal e atualmente tem apenas 4.600 habitantes.

O nome não era a única coincidência. A Cruz da Ordem de Cristo na camisa, a faixa em diagonal que viria depois e o elenco formado por operários eram outras semelhanças que atestavam a inspiração no xará carioca.

Passados 89 anos da fundação do clube lusitano - que hoje está desativado - o UOL Esporte recebeu Ivo Rafael Silva, bisneto de José Ferreira da Silva, um dos fundadores do Vasco de Recarei. Pela primeira vez no Brasil, ele conheceu o estádio de São Januário em um tour oferecido pelo Cruzmaltino.

"Há muitas semelhanças do ponto de vista social. O Vasco de Recarei juntou à sua volta rapazes humildes de sua terra. Trabalhadores agrícolas. O próprio emblema do clube tem a caravela e as iniciais. O uniforme, no início era somente a cruz, mas depois foram colocadas as faixas diagonais, só mudavam as cores. A camisa era vermelha escura com a faixa azul e cruz branca. Era essa a diferença. De resto, havia uma grande ligação", declarou o emocionado português.

Vasco da Gama de Recarei tem uniforme parecido com o do Vasco do Rio, mas as cores são diferentes  - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Vasco da Gama de Recarei tem uniforme parecido com o do Vasco do Rio, mas as cores são diferentes
Imagem: Arquivo Pessoal

Historiador, Ivo Rafael está em vias de finalizar um livro para contar a história do Vasco da Gama de Recarei. Filho e neto de ex-jogadores do clube, ele revelou que só descobriu que seu bisavô foi um dos fundadores ao realizar o trabalho de pesquisa para a obra:

"A minha ligação é que meu avô [Antônio] foi jogador desse clube, meu pai [Arnaldo] também, e agora estou a fazer um livro sobe a história do Vasco da Gama de Recarei e descobri, até para surpresa da minha própria família, que nos arquivos do clube e nas fichas dos fundadores consta que meu bisavô era um daqueles rapazes que em 1930 se juntaram para fundar esse clube. Ou seja, são três gerações da minha família que fizeram parte do Vasco da Gama de Recarei".

Vasco do Rio e de Recarei trocavam correspondências

Registro do Centro de Memória do Vasco que comprova a troca de correspondência entre os clubes - Centro de Memória - Centro de Memória
Registro do Centro de Memória do Vasco que comprova a troca de correspondência entre os clubes
Imagem: Centro de Memória

Mesmo com toda a dificuldade da época, já que não havia internet, os clubes trocaram correspondências por um tempo. Prova disso foi uma cópia de um registro mostrado com exclusividade por funcionários do Centro de Memória do Vasco ao próprio Ivo Rafael em sua visita a São Januário (veja na foto acima).

Com os olhos marejados ao se deparar com a cópia, o português revelou que já tinha constatado essa troca de correspondências nos arquivos do Vasco de Recarei:

"No arquivo do clube existe uma carta que foi enviada aqui para o Vasco da Gama do Rio em que o clube de Recarei pedia que o Vasco continuasse a mandar revistas do clube. Então o Vasco enviava periodicamente as revistas que eram recebidas na sede e os associados do Vasco de Recarei liam as informações do que se passava no Vasco do Rio. Havia essa correspondência, e agora temos mais uma prova disso. É uma ligação histórica, no meu caso também familiar e, ter encontrado isso, é qualquer coisa de extraordinário."

Torce e acompanha o Vasco do Rio com frequência

Bisneto de um dos fundadores do Vasco de Recarei, Ivo Rafael fez tour por São Januário e conheceu até sala da presidência - Bruno Braz / UOL Esporte - Bruno Braz / UOL Esporte
Bisneto de um dos fundadores do Vasco de Recarei, Ivo Rafael fez tour por São Januário
Imagem: Bruno Braz / UOL Esporte

Mesmo à distância, Ivo Rafael faz questão de acompanhar o Vasco do Rio de Janeiro, apesar de também ser um fanático torcedor do Benfica. Em conversa com a reportagem, mostrou perfis do clube carioca que segue nas redes sociais e revelou estar antenado com o elenco atual, com direito a elogios ao jovem e promissor atacante Talles Magno: "Gosto muito deste jogador. Em breve ele estará na Europa".

"Se esse pequeno clubezinho da minha terra não existisse, provavelmente eu não chegaria até aqui [São Januário]. Não teria esse interesse pelo Club de Regatas Vasco da Gama. Eu sigo já há bastante tempo, tenho preocupação de ver os resultados, a carreira desportiva... Estar aqui hoje é importante. Esse clube é imensamente histórico. Não só pela história esportiva e futebolística no Brasil, mas também em outro contexto, o contexto social", disse se referindo ao histórico de combate à discriminação.

Ivo Rafael admite que o fato do português Jorge Jesus estar treinando o Flamengo e ter conquistado títulos importantes fez o rival do Vasco ficar em evidência em Portugal, mas ele faz questão de frisar que o Cruzmaltino, por todo o laço histórico, é o clube que representa melhor os lusitanos.

"Estava ali vendo a lista de fundadores e beneméritos e todos aqueles sobrenomes são portugueses. Então, foi imensa a comunidade portuguesa aqui no Vasco da Gama. Claro que, por razões óbvias e por Jorge Jesus estar no Flamengo, a atenção está centrada no Flamengo, mas a grande ligação portuguesa desportiva e histórica é com o Club de Regatas Vasco da Gama. Nós caminhamos por São Januário e vemos a Cruz da Ordem de Cristo, os azulejos pintados com motivos portugueses, os emblemas das caravelas... Aqui é uma ligação indiscutível e pronto", ressaltou.

Luta por refundação do Vasco de Recarei

Um dos campos que o Vasco da Gama de Recarei teve: nenhum foi próprio  - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Um dos três campos que o Vasco da Gama Futebol Clube de Recarei teve: nenhum foi próprio
Imagem: Arquivo Pessoal

O Vasco da Gama Futebol Clube de Recarei nunca saiu dos campeonatos de várzea, que costumam chamar por lá de "regionais". Apesar de ter sido muito tradicional entre as décadas de 60 e 90, ele fechou as portas por dificuldades financeiras. Agora, um grupo tentar refundá-lo com a ajuda do município.

"Ele competiu a nível regional desde meados da década de 60 até meados da década de 90, mas foi sempre um clube que teve muitas dificuldades. Teve três campos de futebol que nunca foram propriedades do clube. Eram sempre alugados. Teve três sedes. Em meados da década de 90 entrou em declínio e não conseguiu continuar a competir. Agora entrou uma equipe que está tentando erguer o clube e fazer algo. Estão negociando com o município para que ele ceda uma antiga escola para servir de sede e que tenha alguma atividade esportiva. Se tivermos o apoio que achamos ser justo, vamos conseguir fazer essa refundação", revelou.

Para o historiador, um dos motivos que o fazem ter esperança no renascimento do Vasco da Gama de Recarei é que ainda há moradores na cidade que se dizem torcedores do clube:

"O clube foi desaparecendo gradualmente, mas teve uma coisa que não desapareceu: continua a ter vascaínos na localidade. Isso é o principal. Ainda há pessoas que, mesmo sem atividade esportiva, continuam a dizer que o clube deles é o Vasco da Gama. E sabem perfeitamente que o Vasco da Gama de Recarei foi inspirado no Vasco da Gama do Brasil".

Quer retomar contato com o Vasco do Rio

Historiador Ivo Rafael tira foto da taça Libertadores, conquistada pelo Vasco em 1998 - Bruno Braz / UOL Esporte - Bruno Braz / UOL Esporte
Historiador Ivo Rafael tira foto da taça Libertadores, conquistada pelo Vasco em 1998
Imagem: Bruno Braz / UOL Esporte

Um dos objetivos do Vasco da Gama de Recarei assim que for refundado é retomar os contatos com o Vasco da Gama do Rio de Janeiro. A ideia é enviar um exemplar do livro sobre a história do clube lusitano escrito por Ivo Rafael e, quem sabe, até disponibilizar na internet modelos de camisa para os colecionadores que quiserem adquiri-la (atualmente não há nenhuma peça disponível).

"Claro que sim. Gostaríamos de estreitar essa relação. Depois, quando o clube tiver seus próprios meios, certamente vamos entrar em contato com o Club de Regatas. Enviaremos o livro que está sendo preparado com a história do clube e, quanto tivermos nossa sede, estreitaremos os laços uma vez mais", disse Ivo Rafael.

Vasco