PUBLICIDADE
Topo

Neymar acusa Barcelona de "má fé" e exige quase R$ 16 milhões, diz jornal

Neymar, durante partida entre PSG e Real Madrid - REUTERS/Susana Vera
Neymar, durante partida entre PSG e Real Madrid Imagem: REUTERS/Susana Vera

Do UOL, em São Paulo

12/12/2019 19h37Atualizada em 13/12/2019 01h41

O jornal espanhol El Mundo publicou hoje que Neymar acusa o presidente do Barcelona, Josep María Bartomeu, de agir com "absoluta má fé" e entende que teve "represálias" da diretoria do Barça após fechar com o PSG.

Ainda segundo a publicação, o atacante também está cobrando 3,5 milhões de euros (cerca de R$ 16 milhões) nos tribunais pelo não pagamento de uma parte de seu salário quando ainda era jogador do clube espanhol.

A assessoria de imprensa de Neymar procurou a reportagem do UOL e negou as informações da mídia espanhola. O estafe do craque questionou a presença dos termos "má fé" e "represálias" nos autos do processo e a existência de uma nova ação. Segundo eles, a única ação que existe é uma antiga, questionando pagamentos de "meses trabalhados e não pagos".

O jornal escreveu também que Neymar, durante a negociação para voltar ao Barça, estaria disposto a abrir mão de um bônus de mais de 43 milhões de euros (cerca de R$ 199 milhões) que diz ter direito por sua última renovação com os catalães antes de fechar com o PSG. Porém, como o negócio não deu certo, ele voltou atrás e agora passou a cobrar também os 3,5 milhões de euros.

Neymar chegou a ficar perto de retornar ao Barcelona na última janela de transferências, mas os catalães não chegaram a um acordo com o PSG, o que manteve o jogador brasileiro na equipe francesa.

Barcelona