Topo

Justiça arquiva acusação de falsidade ideológica entre diretores do Santos

Orlando Rollo, vice-presidente do Santos - UOL
Orlando Rollo, vice-presidente do Santos Imagem: UOL

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

03/12/2019 04h00

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo arquivou um processo onde o vice-presidente do Santos, Orlando Rollo, acusava Pedro Dória, membro do Comitê de Gestão, de falsidade ideológica. O caso ocorreu no ano passado, quando Dória assinou um documento da contratação do meia Carlos Sánchez no espaço que estava destinado ao vice-presidente, que já estava rachado com o presidente José Carlos Peres. A assinatura, no entanto, é a "original" de Dória e contém seu carimbo como membro do CG, já que o Estatuto do Santos afirma que os contratos celebrados requerem a assinatura de dois membros do colegiado.

Para ler esta notícia na íntegra, além de outras novidades dos bastidores da bola, acesse a coluna De Primeira.

Santos