Topo

Com três de B. Henrique, Flamengo bate Ceará em noite de festa no Maracanã

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

27/11/2019 23h26

Já campeão do Brasileirão, o Flamengo foi a campo com um time misto para encarar o Ceará, na noite de hoje (27). Com um Maracanã em clima de festa, o time rubro-negro venceu por 4 a 1, de virada, com três gols de Bruno Henrique e um de Vitinho (Thiago Galhardo abriu o placar para os visitantes). O resultado fez o Fla chegar aos 84 pontos. Já o Vozão, permanece com 37 e ameaçado pelo rebaixamento.

Na próxima rodada, o Flamengo visita o Palmeiras, enquanto o Ceará recebe o Athletico-PR.

Quem foi bem: Bruno Henrique

Bruno Henrique foi um dos jogadores mais ativos do Flamengo durante toda a partida. Com boa movimentação, o atacante, que atuou na vaga de Gabigol, mais centralizado, foi quem criou mais chances. Acabou premiado com três gols no segundo tempo, foi ele quem garantiu os três pontos para a equipe de Jorge Jesus. Vitinho fez o quarto do time.

Quem foi mal: Adilson Batista

Com uma vitória por 1 a 0 ao fim do primeiro tempo, o técnico Adilson Batista mudou e voltou para a etapa final com um zagueiro na vaga de Thiago Galhardo, que vinha atuando como referência no ataque e tinha sido o autor do gol. A substituição "chamou" o Fla para o campo de ataque e, depois de muitas tentativas, o time da casa chegou à virada.

Flamengo: ida ao ataque e insistência

A equipe da Gávea manteve o estilo e impôs um ritmo de jogo intenso, tendo bastante presença no campo de ataque, mas esbarrava na forte marcação e nos próprios erros, que faziam o técnico Jorge Jesus ir à loucura. No segundo tempo, com um Ceará recuado, o time foi presença constante no campo de ataque e conseguiu chegar à virada.

Ceará: gol e recuo no segundo tempo

A equipe comandada pelo técnico Adilson Batista optou por uma formação precavida, com a qual "aguardou" o Flamengo. O time ficou mais no campo de defesa e apostou nas saídas em velocidade. Foi assim que conseguiu levar certo trabalho à defesa adversária. Na etapa final, com o recuo, tentou do jeito que pôde bloquear os ataques adversários, mas não conseguiu evitar os dois gols de Bruno Henrique e deixou o campo com nova derrota.

Cronologia do jogo

O Flamengo começou a partida no mesmo estilo que vinha mostrando ao longo do campeonato, com uma marcação alta, pressionando o adversário e com maior presença no campo de ataque. Porém, no primeiro tempo, encontrou dificuldades de furar o bloqueio adversário.

Já o Ceará, optou por uma marcação mais forte na intermediária e saída em velocidade. Apesar de o Fla ter mais a posse de bola, quem abriu o placar foi o Vozão, com Thiago Galhardo, que balançou a rede após boa jogada de Felipe Silva pela esquerda.

Bruno Henrique, com um chute da entrada da área, quase empatou, mas o Fla passou em branco na etapa inicial.

Bruno Baketa/AGIF
Imagem: Bruno Baketa/AGIF

Jesus na bronca com a joia

Com um primeiro tempo apagado, o jovem Reinier foi um dos alvos das broncas do técnico Jorge Jesus. Insatisfeito com a atuação do jogador, o comandante rubro-negro realizou uma substituição ainda no primeiro tempo, colocando Vitinho em campo.

Atacante por zagueiro

Na volta do intervalo, o técnico Adilson Batista tirou Thiago Galhardo e colocou o zagueiro Tiago Alves. A mudança fez com que o Ceará perdesse um pouco de volume quando ia ao ataque, ao mesmo tempo que criou uma barreira maior ao Flamengo.

Sem presença do Ceará na frente, o segundo tempo virou um jogo de ataque contra defesa, com o Flamengo buscando o gol e o time alvinegro tentando afastar da forma que podia. O gol rubro-negro parecia questão de tempo e acabou acontecendo com Bruno Henrique, que aproveitou toque de cabeça de Lincoln e se antecipou ao goleiro, igualando o placar.

E não demorou para a virada acontecer. Novamente, Bruno Henrique foi quem fez a alegria da torcida. Desta vez, aproveitando levantamento de Arrascaeta.

"Liverpool, pode esperar"

Pouco depois do segundo gol, a torcida do Flamengo passou a gritar 'É campeão' e também deu um recado ao Liverpool, da Inglaterra, possível adversário na final do Mundial de Clube. Os presentes cantaram o já tradicional "Liverpool, pode esperar, a sua hora vai chegar".

Expulsão e gol

Quando a partida caminhava para o fim, Everton Ribeiro avançou e foi derrubado por Samuel Xavier na entrada da área. O jogador do Ceará foi expulso. Na cobrança de falta, Arrascaeta mandou no canto, Diogo Silva espalmou e Bruno Henrique aproveitou. Terceiro dele no jogo!

Já nos acréscimos e com o triunfo assegurado, Vitinho ainda fez o quarto. A torcida celebrou de maneira efusiva o gol e o título.

Clima de festa

Com o Flamengo campeão da Libertadores e do Brasileiro no último fim de semana, o clima no Maracanã era de festa. Muitos torcedores foram ao estádio com faixas e peças em alusão às conquistas. O time rubro-negro esteve, algumas vezes, sob gritos de "É campeão". Antes de a bola rolar, um mosaico na arquibancada em que estava escrito "Vencemos Juntos".

Busca por lembrança

Leo Burlá / UOL
Imagem: Leo Burlá / UOL

Os títulos do Brasileiro e da Libertadores aumentaram o interesse por produtos do Flamengo nos pontos de venda do clube no Maracanã. Além dos itens tradicionais, faixas dos títulos e copos comemorativos foram vendidos. Uma medalha em alusão à Libertadores era uma das lembranças mais procuradas.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 4 X 1 CEARÁ

Data e hora: 27/11/2019, às 21h30 (horário de Brasília)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Rafael Trombeta (PR)
VAR: Elmo Alves Resende Cunha (GO)

Gols: Thiago Galhardo, aos 26 minutos do primeiro tempo; Bruno Henrique, aos 19 minutos do segundo tempo, Bruno Henrique, aos 28 minutos do segundo tempo, Bruno Henrique, aos 40 minutos do segundo tempo; Vitinho, aos 46 minutos do segundo tempo
Cartões amarelo: Rodrigo Caio, Vitinho (Flamengo); Valdo (Ceará)
Cartão Vermelho: Samuel Xavier, aos 40 minutos do segundo tempo (Ceará)

Flamengo
Diego Alves, Rodinei, Rodrigo Caio, Rhodolfo e Renê; Arão, Diego (Lincoln), Arrascaeta (Gerson), Everton Ribeiro e Reinier (Vitinho); Bruno Henrique. Técnico: Jorge Jesus

Ceará
Diogo Silva, Samuel Xavier, Valdo, Eduardo Brock e João Lucas (Leandro Carvalho); Fabinho, Ricardinho (Mateus Gonçalves), Pedro Ken, Chico e Felipe Baxola; Thiago Galhardo (Tiago Alves). Técnico: Adilson Batista

Flamengo