Topo

Futebol


Atlético-MG cede empate ao Bahia e segue na luta contra o rebaixamento

Do UOL, em Belo Horizonte

27/11/2019 22h56

Bahia e Atlético-MG empataram por 1 a 1 na noite de hoje, na Arena Fonte Nova, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro 2019. Juan Cazares abriu o placar em falha de Juninho. Élber igualou o marcador.

O Bahia chega a 45 pontos, mas aumenta a sequência sem vitórias na temporada. O time de Roger Machado chega à nona partida seguida sem vencer no torneio nacional e está na 10ª posição.

O Galo cai para o 14º lugar, com 42 pontos, e segue a sina da luta contra o rebaixamento. A equipe de Vagner Mancini tem seis pontos de vantagem para o Cruzeiro, primeiro da zona de descenso. A Raposa ainda entra em campo nesta rodada.

O melhor: Cleiton

Em que pese duas falhas na saída do gol, Cleiton fez uma boa partida na noite de hoje, na Arena Fonte Nova. O goleiro impediu que o time sofresse mais gols no confronto com boas intervenções. Em uma delas, o jovem defensor atleticano impediu que Artur balançasse a rede. O jogador fez três defesas consideradas difíceis e venceu duas bolas aéreas no confronto.

O pior: Juninho

O zagueiro cometeu o principal erro da partida e cedeu um gol ao Atlético-MG. O jogador tentou sair jogando logo no início do segundo tempo, mas falhou em um domínio e entregou a posse de bola a Juan Cazares. No lance, o equatoriano arrancou em velocidade e balançou a rede de Douglas Friedrich. Não foi só o erro crasso que o transformou no pior nome do jogo. O zagueiro falhou também em lances de marcação e deu brechas aos homens de frente do time de Belo Horizonte.

Cazares faz jogo irregular, mas quebra jejum de mais de três meses

Juan Cazares não foi nem sombra do que apresentou diante do Athletico Paranaense, no último domingo, quando foi quem mais criou em campo, apesar do revés de sua equipe. O meia-atacante foi presa fácil para a dupla formada por Flávio e Gregore e pouco criou no meio de campo. Mesmo com o futebol abaixo do esperado, quebrou um jejum que durava três meses e meio. Ele não marcava desde 10 de agosto passado, dia em que o time venceu o Fluminense por 2 a 1 no Independência.

Incontestável no Bahia, Élber volta a marcar após quatro meses

Élber voltou a balançar as redes na noite de hoje. O atacante aproveitou uma falha da defesa do Atlético para deixar a sua marca. Ele contou com desvio de Gregore após cruzamento de Nino Paraíba para balançar a rede de Cleiton. O atleta apareceu sozinho entre dois defensores do Galo para balançar a rede adversária. O último gol do atacante tinha acontecido em 30 de setembro passado, na vitória por 2 a 0 sobre o Avaí.

Bahia muda forma de jogar, com posse de bola, mas falha na pontaria

O Bahia adotou uma postura distinta diante do Atlético. Acostumado a um estilo de jogo mais reativo, com contra-ataques, o time de Roger Machado passou a jogar com a posse de bola diante do Galo. A ideia, no entanto, não surtiu efeito. O time de Salvador falhou nas finalizações - somente quatro das 16 tentadas foram ao gol de Cleiton - e não conseguiu sair com um resultado positivo pela nona partida seguida.

Atlético se fecha e sai em contra-ataques, mas pouco cria

O Galo manteve a forma adotada por Vagner Mancini nos últimos jogos do time. A equipe saiu em contra-ataques e tentou levar perigo à meta adversária desta forma. No entanto, pouco criou na noite de hoje. Foram dez chutes, sendo três na direção da meta adversária.


Ficha técnica
Bahia x Atlético-MG

Motivo: 35ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 27 de novembro de 2019 (quarta-feira)
Horário: às 21h (de Brasília)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Daniel Luis Marques (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)
VAR: Jose Claudio Rocha Filho (SP)

Cartão amarelo: Flávio (Bahia); Rómulo Otero (Atlético-MG)

Gols: Juan Cazares - 9'/2ºT (0-1); Élber - 19'/2ºT (1-1)

Bahia
Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Wanderson, Juninho e Moisés; Flávio, Gregore, Artur, Lucca (Arthur Caíke) e Élber (Fernandão); Gilberto.
Técnico: Roger Machado.

Atlético-MG
Cleiton; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Jair (Ramón Martínez), Luan (Vinícius), Juan Cazares (Leonardo Silva), Rómulo Otero e Marquinhos; Franco Di Santo.
Técnico: Vagner Mancini.

Futebol