Topo

Vascaínos que "cantaram mais do que o Fla" terão ingresso para jogo de hoje

Vascaíno Gabriel Lopes, de 21 anos, com seu ingresso do jogo contra o Fla: ainda irá trocar pelo de hoje - Arquivo Pessoal
Vascaíno Gabriel Lopes, de 21 anos, com seu ingresso do jogo contra o Fla: ainda irá trocar pelo de hoje Imagem: Arquivo Pessoal

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

18/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • A diretoria do Vasco resolveu conceder cortesia para o jogo contra o Goiás aos cruzmaltinos que estiveram no Maracanã no empate em 4 a 4 com o Fla
  • Os vascaínos agraciados que foram ouvidos pelo UOL Esporte acreditam que a ação da diretoria foi um reconhecimento a quem foi ao clássico
  • Torcedores que jogaram fora o ingresso do jogo contra o Flamengo, porém, não terão direito à cortesia

Entre os milhares de vascaínos que estarão em São Januário hoje (18), às 19h30, para a partida contra o Goiás, pelo Campeonato Brasileiro, estarão alguns torcedores privilegiados. Eles foram agraciados pela diretoria com uma cortesia para o jogo por conta de um motivo: marcaram presença no Maracanã no épico empate em 4 a 4 com o rival Flamengo.

Em menor número no estádio e obrigados a pagar R$ 120 (R$ 60 meia), os cruzmaltinos se fizeram ouvir e, na avaliação do presidente do clube, Alexandre Campello, deram "um show no Maracanã, se sobrepondo no grito à torcida rival mesmo em minoria", fato que o motivou a realizar a promoção.

Para trocar seu ingresso da última quarta-feira (13) pelo de hoje, bastava levá-lo em São Januário e efetuar o câmbio. Já os sócios tiveram o bilhete recarregado automaticamente na carteirinha. Foi o caso de Eugênio Brito, de 22 anos.

"Fui surpreendido, para falar a verdade. Não esperava que o Campello fosse fazer isso. Achei uma ideia sensacional. O ingresso contra o Flamengo foi caro", disse o vascaíno, que entrou como sócio-torcedor em 2017 e este ano se tornou sócio-geral — depois de três meses de espera — após a diretoria baixar o preço da taxa de adesão.

Vascaíno Eugênio Brito, de 22 anos, no dia do clássico com o Flamengo no Maracanã - Arquivo Pessoal
Vascaíno Eugênio Brito, de 22 anos, no dia do clássico com o Flamengo no Maracanã
Imagem: Arquivo Pessoal

O preço salgado do clássico também pesou para o jovem Gabriel Lopes, de 21 anos, que precisou juntar economias e pedir dinheiro para a mãe para complementar. Ele não se arrepende. "Foi um sentimento de reconhecimento do clube (a cortesia). Eu vou a todos os jogos. Esse jogo era muito importante. Vasco x Flamengo, no Maracanã, a torcida estava desanimada, o ingresso muito caro, eu com pouco dinheiro. Consegui ir porque tive que pedir dinheiro para minha mãe também, mas valeu a pena. Esse jogo eu vou lembrar eternamente", destacou.

Gabriel, aliás, foi um dos vascaínos que se beneficiaram por ter o costume de guardar ingressos. Como não é sócio, ele precisava ter segurado o bilhete para poder trocá-lo pelo de hoje, contra o Goiás. "Eu sempre guardo o ingresso. Eu tenho uma caixinha e eles ficam guardados. Eu coleciono", disse.

Victor Brazuna, de 33 anos, não teve a mesma sorte. Ele jogou fora seu ingresso no jogo contra o Flamengo tão logo adentrou o Maracanã. E o motivo foi curioso. "Como o mandante era o Flamengo, o ingresso tinha o escudo deles. Está maluco que vou guardar ingresso com o escudo dos caras. Se eu pudesse, nem encostava nesse ingresso (risos)", disse o vascaíno, que ainda não sabe se vai hoje ao jogo em função do trabalho.

Com 43 pontos, o Vasco está praticamente livre do rebaixamento e ainda tenta almejar outros objetivos, como uma vaga na Copa Sul-Americana ou mesmo na Copa Libertadores.

Solidariedade com as cortesias

Nas redes sociais, muitos vascaínos que foram ao jogo contra o Flamengo e têm uma situação financeira mais privilegiada iniciaram um movimento para doar suas cortesias aos torcedores cruzmaltinos que não estão em condições de comprar o ingresso de hoje. Veja abaixo:

VASCO X GOIÁS
Local:
São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Hora: 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Auxiliares: Victor Hugo Imazu (PR) e Rafael Trombeta (PR)
VAR: Igor Junio Benevenuto (MG)

Vasco

Fernando Miguel, Raul Cáceres, Oswaldo Henríquez, Leandro Castan e Danilo Barcelos; Richard, Raul, Marcos Júnior e Guarín; Rossi e Marrony (Ribamar)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Goiás

Kevin (Breno), Fábio Sanches, Rafael Vaz e Jefferson; Gilberto, Léo Sena e Thalles; Leandro Barcia, Rafael Moura e Rafinha (Kaio).
Técnico: Ney Franco

Vasco